Abelha

Por Thais Pacievitch
Abelhas (Apis Mellifera) são insetos (Classe Insecta) do Filo Arthropoda, da Ordem Hymenoptera, da qual as vespas e formigas também fazem parte. As abelhas formam uma Super-família chamada de Apoidea, com aproximadamente vinte mil espécies de abelhas.

Abelha. Foto: Andreas Trepte [CC-BY-SA-2.5 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5)], via Wikimedia Commons

Abelha. Foto: Andreas Trepte [CC-BY-SA-2.5], via Wikimedia Commons

Adulta, uma abelha tem aproximadamente 2 cm, e costumam fazer suas colméias em arvores, em beirais de telhados e em cavernas.

As abelhas realizam um importante trabalho. Elas colaboram para a polinização das plantas, pois ao se alimentarem nas flores, carregam junto ao corpo o pólen, e levam esse pólen para outras flores, tornando possível a reprodução das mais variadas plantas. As abelhas se alimentam do néctar das flores, que sugam com sua língua.

O corpo de uma abelha possui três partes: a cabeça, o tórax e o abdômen. Na cabeça encontram-se duas antenas sensoriais. Seu cérebro tem aproximadamente 950 mil neurônios. As abelhas têm aparelhos bucais bem complexos, sendo que esses podem variar dependendo da espécie. Além dessas características, a abelha tem cinco olhos (dois olhos grandes na frente da cabeça e três menores no topo), que permitem a estes insetos vejam a luz polarizada, luz que os humanos não podem ver. Dependendo da espécie, a abelha pode ou não ter ferrão.

As abelhas que possuem ferrão só picam quando se sentem ameaçadas. Para a maioria dos homens, esse veneno não causa danos maiores. Porém, existem pessoas que são alérgicas a esse veneno, sendo que, dependendo do número de picadas, essas pessoas podem sofrer um choque anafilático, que pode ser fatal.

As diversas espécies de abelha podem viver de maneiras diferentes. Podem ser sociais, solitárias e parasitas. Poucas espécies são sociais, embora sejam as mais conhecidas. Essas espécies vivem agrupadas em colméias, que chegam a comportar até 60 mil abelhas. As abelhas são um exemplo de organização e são extremamente trabalhadoras. Cada colméia se organiza da seguinte forma:

Abelha rainha – Tem como única atribuição à reprodução. Copula com vários zangões e tem como tarefa a postura dos ovos, em média mais de mil ovos por dia. Ela é maior que as demais abelhas, e tem o abdômen mais claro. É alimentada com geléia real, e vive em média 5 anos. Cada colméia tem apenas uma abelha rainha.

Zangão – Sua única função é reproduzir, morrendo pouco depois de copular. O zangão nasce de um ovo não fecundado.

Abelhas operárias – São as abelhas que fazem todo o trabalho pesado. Protegem e limpam a colméia, constroem os favos, produzem a cera, cuidam das larvas, buscam e armazenam o alimento. Vivem no máximo 4 meses.

As abelhas produzem a geléia real, a própolis e o mel, dentro da colméia, para servir como alimento. Cada abelha produz, em média, cinco gramas de mel por dia.

O mel é utilizado pelos homens desde a antiguidade, e era o único alimento doce utilizado antes da produção de açucares. Atualmente, existem criações de abelha, para produzir o mel em grande escala. A criação de abelhas é chamada de apicultura.