Caprinos

Considerada uma subfamília dos bovídeos, o grupo caprinae é representado por íbexes, ovelhas, cabras e bodes. É, na verdade, o grupo dos caprinos, animais bastante utilizados pelos seres humanos na caprinocultura (cabras) e na ovinocultura (ovelhas).

O surgimento desta subfamília ocorreu no período Miocénico (4ª parte da era Cenozoica), tendo se diversificado na Idade do Gelo, época em que seus representantes iniciaram a ocupação de locais como regiões desérticas, subárticas e tundras. Em geral, os caprinos apresentam uma constituição física bastante robusta, alimentação adaptável, consumindo praticamente todos os tipos de vegetais presentes na natureza.

As espécies que surgiram na Era do Gelo estão todas extintas. Isso ocorreu devido a sua interação com os seres humanos, que utilizavam animais deste grupo para alimentação e vestimenta. Entre as espécies que não foram dizimadas, apenas sete estão fora de risco. Porém, há sete tipos de integrantes da subfamília caprinae sob cuidados especiais para que sejam conservados, oito são classificados como vulneráveis e cinco estão em risco de extinção.

Os integrantes da subfamília caprinae tem tamanho bastante variável. Partem de 1 m de comprimento, como o Goral Cinzento, mas podem chegar a 2,5 m de comprimento como o  boi-almiscarado. O animal mais leve deste grupo pesa 30 kg, chegando a mais de 650 kg como no caso do já citado boi-almiscarado.

Os membros da caprinae possuem duas distinções: defensores e pastadores. Os primeiros defendem uma área de território em que há bastante alimento. No caso dos segundos, vagueiam em rebanhos por áreas maiores e geralmente inférteis.

Os mais primitivos do grupo são os denominados defensores. São animais de menor porte, com tons escuros, sendo que as fêmeas e os machos se parecem bastante. Apresentam chifres com formado de adaga, crinas alongadas e orelhas tasseladas.

Os pastadores são mais evoluídos. São maiores do que os defensores, convivem em grupos, demarcam territórios através de suas glândulas odoríferas e apresentam comportamento altamente dominante. Apesar das diferenças, não foi traçada nenhuma linha para fazer uma diferenciação dentro da subfamília caprinae.

De acordo com alguns biólogos, os animais que deram origem às cabras e carneiros movimentaram-se na direção de regiões de montanhas. No caso dos carneiros, ocuparam notavelmente as planícies e elevações, pois apresentam características como a de escalar, pular e trotar para a defesa do grupo em relação aos predadores. Já as cabras tiveram um processo de adaptação em terrenos e áreas mais íngremes, pois nestas regiões conseguem ficar protegidas de predadores.

Fontes:
http://www.ultimateungulate.com/cetartiodactyla/Caprinae.html
http://thewebsiteofeverything.com/animals/mammals/Artiodactyla/Bovidae/Caprinae.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Caprinae

Arquivado em: Mamíferos