Cactos

Por Marina Martinez
Os cactos são plantas espinhentas, pertencentes à família das cactáceas (cactaceae). Conseguem sobreviver em ambientes extremamente quentes ou áridos, pelo fato de terem a capacidade de acumular água em seus tecidos.

Caracterizam-se por serem cilíndricos, globosos, angulosos ou achatados, e possuem variados tamanhos. O mais alto é o Pachycereus pringlei, cuja altura máxima registrada foi a de 19,20 metros. Já o menor registrado é o Blossfeldia liliputiana, dos Andes Bolivianos, com cerca de apenas um centímetro de diâmetro.

Cactos
Cactos
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Caryophyllales
Família: Cactaceae

Suas folhas são reduzidas e foram modificadas em espinhos para se adaptar às necessidades da planta. Somente reduziram seu tamanho de modo a diminuir a área de superfície pela qual a água é perdida pela transpiração. Existem espécies cujas folhas são notavelmente grandes e normais, enquanto em outras espécies são minúsculas. Os espinhos, predominantes nos cactos crescem de estruturas chamadas de areolas. O caule grosso e cascudo é fundamental para sobrevivência da planta. É ele que é responsável pela respiração, pois no caule que se localizam os estômatos. Além disto, no caule também é armazenada a água.

As flores são isoladas, em geral muito grandes, radialmente simétricas e hermafroditas. Abrem tanto durante o dia como também durante a noite, dependendo da espécie. Todas as espécies de cactos florescem, porém existem alguns tipos que somente irão florescer após 80 anos de idade ou atingir altura superior a dois metros.  Algumas espécies produzem frutos comestíveis, como é o caso da Opuntia Fícus, também conhecido como figo-da-índia, e o Hylocereus.

Os cactos são encontrados nas Américas, desde o Canadá até a Patagônia, como também no Caribe. Possuem expectativa de vida elevada, podendo sobreviver mais de 200 anos. Na região Nordeste do Brasil, é muito comum encontrar o cacto mandacaru (Cereus peruvianus). Há, também, os cactos chamados 'flores-de-maio', que são cactos ornamentais encontrados com grande facilidade em floriculturas e que, na natureza, ocorrem em florestas que vão do estado de Santa Catarina até o estado do Espírito Santo.

Cultivados no mundo inteiro, os cactos são usados como ornamento em vasos ou em jardins decorativos. O cacto dourado do tambor (Echinocactus grusonii) é uma espécie muito valorizada em projetos de paisagismo.  É importante lembrar que estas plantas preferem ambientes abertos e com muita insolação, e não suportam excesso de umidade. Quem deseja cultivar cactos deve estar ciente destas informações.

Referências Bibliográficas:
http://www.jardimdeflores.com.br/CURIOSIDADES/curiosi1.html#topo1
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cactaceae
http://www.cactoslucia.com.br/cultivo/cactos/surgimento%20e%20significado.pdf