Patagônia

Licenciada em Geografia (UFG, 2003)

Patagônia é um nome atribuído à região localizada no extremo sul do continente americano. A área possui extensão territorial de aproximadamente 800.000 mm² e está localizada nos países Argentina e Chile. Terras estas limitadas a cerca de 76% em território argentino, os 24% restantes estão em solo chileno.

A Patagônia é limitada pelo Rio Colorado ao norte, e pelo estreito de Magalhães e a Terra do fogo ao sul, a cordilheira dos Andes a oeste e o oceano Atlântico a leste.

A Patagônia tem aproximadamente de 2.500.000 habitantes, no entanto a distribuição populacional não é homogênea e a densidade demográfica, de 2,5 habitantes por quilometro quadrado, portanto, reduzida.

Parque Nacional Torres del Paine, Patagonia, Chile. Foto: sunsinger / Shutterstock.com

Clima

Ao contrário do que muitos imaginam, o clima patagônico é bastante seco. A pluviosidade é reduzida em razão das baixas temperaturas, que impedem a evaporação e a consequente formação de nuvens. Havendo poucas nuvens, há também poucas chuvas.

A dinâmica climática patagônica está submetida às massas de ar e ventos do Pacífico. Quanto à precipitação, em uma restrita área à leste, há maior pluviosidade. Esta característica reproduz-se na paisagem local que apresenta vegetação de florestas, além de grande diversidade ambiental.

Relevo

Duas formas de relevo marcam a fisionomia da Patagônia, as montanhas e os planaltos:

A região dos planaltos – a chamada Patagônia extraandina – possui clima seco e apresenta baixas temperaturas durante todo o ano. A área é entrecortada por planícies fluviais, formadas pela ação da água dos rios sobre o relevo.

Na porção ocidental da Patagônia, encontram-se as montanhas da Cordilheira dos Andes - que ali chegam até a 3000 metros de altitude. Nesta região as temperaturas são influenciadas pela altitude e a pluviosidade é maior nas estações da primavera e do verão. Por conta do degelo periódico dos glaciares e neve acumulada nos topos das montanhas, a região também é repleta de lagos que passam parte do ano congelados e sofrem degelo nos meses mais quentes.

Vegetação

Em razão do clima seco, que atinge a maior parte do território patagônico, essa fria região possui o maior deserto da América do Sul, as áreas planálticas possuem escassa ou nenhuma vegetação.

As florestas temperadas, em menor escala, fazem parte da paisagem patagônica. Localiza-se nas regiões de menor altitude da Patagônia Andina. A região também conta com alguns intervalos em que surgem as vegetações de tundra, estepe, bosques austrais, e vegetação de montanha.

Floresta temperada na Patagônia. Foto: Richard Webb [CC-BY-2.0] / via Geograph.org.uk

Terra do Fogo

A Tierra del Fuego (ou Terra do Fogo, em português) está localizada no extremo sul do território patagônico, e é conhecido como “o fim do mundo”. Este apelido tem origem em sua localização única: é o ponto mais ao sul das terras continentais e está há apenas alguns quilômetros do Polo Sul. É curioso saber que nesta região, nos meses de verão, o dia pode ter até dezoito horas de luz, enquanto que no Inverno há apenas sete a oito horas de iluminação solar.

Economia

A principal atividade econômica do território patagônico é o turismo. Por sua localização – no extremo sul continental – e sua proximidade com a zona polar, é de lá que partem as expedições para a Antártida. Animais como leões-marinhos e a grande concentração de pinguins atraem turistas de todo o mundo. A pecuária, a pesca e a agricultura, em menor proporção, também integram as atividades econômicas da região.

Fontes:

http://www.barrameda.com.ar/geografia/argentina-regiones-geograficas-la-patagonia.htm

http://www.cchic.mrecic.gov.ar/content/clima-y-recursos-naturales

http://www.patagonia.gov.ar/

http://inta.gob.ar/sites/default/files/script-tmp-inta-ipaf-patagonia-atlas-af.pdf

Arquivado em: América