Conjunções coordenativas

Por Ana Paula de Araújo
A conjunção é a palavra que liga duas orações ou termos de mesma função na oração. Quando a conjunção exerce seu papel de ligar as orações, estabelece entre elas uma relação de coordenação ou subordinação.

Exemplo:

A lua surgiu e as estrelas inundaram o céu de luz.

A conjunção coordenativa também ocorre quando duas palavras são ligadas na mesma oração.

Exemplo:

Ele venderá brinquedos ou revistas.

Classificam-se as conjunções coordenativas em ADITIVAS, ADVERSATIVAS, ALTERNATIVAS, CONCLUSIVAS e EXPLICATIVAS.

Conjunções coordenativas aditivas

Indicam uma relação de adição à frase. Unem palavras de mesma função sintática. São elas: e, nem, mas também, como também, além de (disso, disto, aquilo), quanto (depois de tanto), bem como e etc.

Ex: Comi e fiquei satisfeita.

Conjunções coordenativas adversativas

Indicam uma relação de oposição bem como de contraste ou compensação entre as unidades ligadas. Também pode gerar um sentido de consequência a algo dito anteriormente. São elas: mas, porém, todavia, entretanto, no entanto, senão, não obstante, contudo, etc. Antes dos nexos adversativos a vírgula é obrigatória.

Ex: O carro bateu, mas ninguém se feriu.

Conjunções coordenativas alternativas ou disjuntivas

Como o seu nome indica, expressam uma relação de alternância, seja por incompatibilidade dos termos ligados ou por equivalência dos mesmos. São elas: ou...ou, ou, ora...ora,já...já, quer...quer, etc.

Ex.: Ou ela, ou eu.

Conjunções coordenativas explicativas

Expressam a relação de explicação, razão ou motivo. São elas: que, porque, porquanto, pois (anteposta ao verbo).

Ex: Ele não entra porque está sem tempo.

Conjunções coordenativas conclusivas

Indicam relação de conclusão. São elas: pois (posposta ao verbo), logo, portanto, então,

por isso, por conseguinte, por isto, assim, etc.

Ex: Ele bebeu bem mais do que poderia, logo ficou embriagado.