Assistência Social

Por Thais Pacievitch
O assistente social é o profissional graduado em Serviço Social, que, segundo as Diretrizes Curriculares para os cursos de Serviço Social (BRASIL, 2002):

Atua nas expressões da questão social, formulando e implementando propostas de intervenção para seu enfrentamento, com capacidade de promover o exercício pleno da cidadania e a inserção criativa e propositiva dos usuários do Serviço Social no conjunto das relações sociais e no mercado de trabalho (p. 1)

O curso de Serviço Social tem duração de 4 anos (no mínimo). O registro no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) é obrigatório para o exercício da profissão. O profissional que completa este curso recebe uma formação voltada para o humanismo e, em função disso, tem como objetivo, entre outros, o respeito das potencialidades e diferenças existentes entre as pessoas.

O campo de atuação do assistente social é vasto, devido à realidade social do Brasil. As instituições que geralmente contratam o profissional do Serviço Social são as entidades sociais, prefeituras, ONGs, escolas, fundações, sindicatos, sistema jurídico, penitenciário, de saúde, entre outros.

A atuação deste profissional compreende uma grande diversidade de âmbitos de atuação (todos aqueles setores populacionais que necessitam de uma atenção especial): terceira idade, pessoas incapacitadas, pessoas mal tratadas (em especial, mulheres, menores e anciãos), reclusos, imigrantes, minorias étnicas, excluídos sociais, dependentes químicos, etc.

As funções desenvolvidas pelo assistente social são:

1- Orientar as pessoas para desenvolver as capacidades que lhes permitam resolver seus problemas sociais, individuais e/ou coletivas.

2- Promover a faculdade da autodeterminação, adaptação e desenvolvimentos das pessoas.

3- Promover e atuar pelo estabelecimento de serviços e políticas sociais justas ou de alternativa para os recursos socioeconômicos existentes.

4- Facilitar informação e conexões sociais com os organismos de recursos socioeconômico (articular redes).

5- Conhecer, administrar e promover os recursos existentes entre seus potenciais usuários e os profissionais de outras áreas da ciência que possam, assim, estar em contato com estes possíveis usuários.