Ansiedade

Graduação em Farmácia (Universidade Braz Cubas, UBC, 2012)

A ansiedade é um estado emocional normal, adaptativo onde há aumento da excitação do sistema nervoso central frente a situações que envolvem riscos reais ou em alguns casos imaginários, essa muitas vezes é confundida com o medo porém neste há fatores que o desencadeiam reais enquanto os fatores que geram ansiedade são em geral subjetivas. Considerando aspectos fisiológicos esse fenômeno são extremamente naturais porém em algumas situações não são desejados pois podem prejudicar o funcionamento mental e corpóreo.

Foto: Kamira / Shutterstock.com

Foto: Kamira / Shutterstock.com

As desordens de ansiedade são problemas comuns na psiquiatria, muitos pacientes se queixam de sintomas relacionados a ansiedade antes de procurar tratamento com profissionais, e apesar da prevalência ser grande alguns problemas clínicos ainda são difíceis de reconhecimento e tratamento. De acordo com o Manual de diagnóstico e estatística de desordens mentais os transtornos de ansiedade incluem características de medo e ansiedade em excesso e algumas perturbações comportamentais relacionadas a essas desordens.

Desordens de ansiedade aparentemente estão relacionadas com fatores biológicos, psíquicos e sociais, incluindo pré disposição genética associada a causas diversas como trauma ou estresse. A ansiedade desencadeia reações mediadas por neurotransmissores no sistema nervoso central e aparentemente os principais relacionados com as desordens de ansiedade são a norepinefrina, serotonina, dopamina e o ácido Gama aminobutírico (GABA). Os sintomas relacionados com o sistema nervoso autônomo em sua maioria estão relacionados com a ativação dos nervos simpáticos onde há liberação periférica de noradrenalina.

Os sintomas da ansiedade são: pensamentos negativos, preocupação ou medo constante, sensação que algo ruim ocorrerá, tensão, respiração ofegante, palpitação, frequência cardíaca aumentada, pressão arterial elevada, insônia, tensão muscular, sudorese, tremores dores de cabeça e aumento da motilidade intestinal.

O transtorno de ansiedade tem cura e se detectada inicialmente há possibilidade de tratamento sem a presença de fármacos, porém se essa não for tratada inicialmente os pacientes tendem a desenvolver outros transtornos que poderão levar a necessidade do tratamento farmacológico.

Alguns especialistas acreditam que controlar a frequência respiratória e focar na respiração pode ser uma boa técnica de relaxamento pois a respiração tem a capacidade de controlar o corpo e a mente reduzindo sua atividade. Técnicas de meditação também podem ser eficientes pois relaxam a mente reduzindo a atividade neural, fazendo com que os sintomas somáticos diminuam. Um estudo realizado na Universidade Federal de São Paulo revela também que a prática da meditação e yoga podem melhorar estados do sono diminuindo a necessidade de tratamentos farmacológicos para insônia. Em alguns casos há a necessidade do tratamento farmacológico, que geralmente, nos casos iniciais são facilmente controlados por drogas fitoterápicas como a Valeriana e a Passiflora , esses medicamentos muitas vezes dispensam a prescrição médica, porém é importante o acompanhamento de um profissional de saúde. Em casos onde esses medicamentos não controlam mais a ansiedade é feito o uso dos chamados medicamentos Ansiolíticos, ou seja, fármacos capazes de reduzir ansiedade como o Alprazolam e clonazepam , nesses casos há necessidade de um acompanhamento rigoroso pois esses medicamentos podem causar dependência química.

A grande maioria das pessoas com transtornos da ansiedade relatam melhoras a seguir tratamentos e podem retornar suas atividades normais dentro de algumas semanas, porém é necessário que ao sentir sintomas relacionados a ansiedade o paciente procure logo ajuda especializada, pois o diagnóstico precoce e o tratamento correto levam a rápidas melhoras com redução de prejuízos futuros á saude.

Referencias:
http://emedicine.medscape.com/article/286227-overview#a2
http://www.tuasaude.com/sintomas-de-ansiedade/
http://autoajudaemfoco.com.br/estresse-ansiedade/11-sinais-que-voce-pode-ter-transtorno-de-ansiedade
http://www.ansiedade.com.br/transtornos/ansiedade/

Arquivado em: Psicologia