Enantiômeros

Por Renato Marcondes
Enantiômeros são moléculas orgânicas que são chamadas assim em razão da sua forma, pois para cada enantiômero existe um de forma idêntica porém invertida, como se esta estivesse em frente a um espelho.

A mistura de dois enantiômeros em uma solução denomina-se mistura racêmica, sendo sempre o enantiômero um do par dos estereoisômeros (isomeros espaciais), os enantiômeros podem ser a base de substâncias terapeuticas, pois os aminoácidos e açucares são enantiômeros, e como essas substâncias são enantiômeras uma da outra acabam tendo em casos distintos semelhanças químicas que as permitem serem as bases dessas substancias, pois para os 20 aminoacidos 19 são enantiomeros, sendo o único fora desta classificação porque não é um composto quiral (isomero espacial com formula estrutural plana e formula molecular igual mais diferente em formula espacial, sendo diferentes nas aplicações fisiológicas).

Mas nem sempre as moléculas enantiomeras que possuem estruturas químicas semelhantes possuem características fisiológicas aplicadas aos organismos vivos iguais, pois podem variar mesmo com a estrutura semelhante. Um clássico exemplo é o remédio que foi usado para controlar enjôos chamados de talidomida, mais o mesmo possui um enantiômero, classificado como teratogênico, o qual causava efeitos maléficos como a má formação do feto. O grande problema ocorria quando a talidomida era ingerida, sendo transformada pelo organismo e se tornando em um agente teratogênico.

Atualmente o que intriga grupos de pesquisadores é como tais compostos se tornaram enantiomeros, e ainda sendo os principais compostos de organismos vivos, tais perguntas foram respondidas por um grupo de pesquisadores do Centre Nationale pour la Recherche Scientifique (CNRS, Centro Nacional para a Pesquisa Científica) vinculado Institut d’astrophysique spatiale que reproduziram certas condições espaciais e obtendo tais moleculas enantiomeras, assim deduzindo que estas moléculas em particular são vindas do espaço, e não desenvolvidas ao longos de milhares de anos em nosso planeta.

Bibliografia:
http://web.archive.org/web/20110126231135/http://quiprona.wordpress.com:80/2011/01/10/a-origem-extra-terrestre-de-moleculas-quirais/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Enantiômero