Lei das Pressões Parciais

A Lei de Dalton também é conhecida como lei das pressões parciais e postula que, a soma das pressões parciais dos diversos componentes de uma mistura gasosa, é igual a pressão total da mistura. Pode ser simplificada por:

P1 + P2 = PT

Sendo P1 e P2 as pressões parciais dos componentes 1 e 2. E PT a pressão total exercida pela mistura de gases.

Antes de prosseguir com a explicação, vamos definir o que é pressão e pressão parcial.

Pressão é a força exercida por um corpo sobre a área onde atua. Possui muitas unidades, mas uma largamente usada é o Pascal (Pa).

Pascal = Pa = N / m2 = [Força] / [Área]

Pressão parcial é a pressão exercida por um dos componentes da mistura se estivesse sozinho e nas mesmas condições ocupando o mesmo espaço que a mistura gasosa ocupa.

Como calcular a pressão parcial? Usando a lei dos gases ideais.

PV = n RT

Com essa equação pode-se saber a pressão, se soubermos a temperatura, volume e quantidade de matéria presente no sistema. A constante R é conhecida como constante dos gases ideais (ela possui valores diferentes de acordo com a unidade usada nas demais características do sistema). Essa equação só pode ser utilizada no caso de o sistema poder ser aproximado para um gás ideal, por exemplo, se o gás estiver à baixa pressão. Se esse não for o caso, existem maneiras de corrigir isso, como por exemplo usando a equação de Van der Waals que é mais elaborada e possui constantes que corrigirão a não idealidade dos gases. Mas isso não será tratado neste artigo.

Suponha que exista um sistema ideal de N componentes do qual você não sabe a que pressão se encontra e o sistema não possua um manômetro a fim de indicar a pressão. Mas tem a informação de temperatura, do volume do sistema e o número de mols de cada componente presente na mistura. Pode-se então aplicar a lei dos gases ideais a cada um dos componentes, variando apenas o valor de n já que a temperatura e o volume são os mesmos para todos, e calcular a pressão parcial de cada um dos componentes. Ao somar as N pressões parciais calculadas você encontrará a Pressão total do sistema:

P1 + P2 + P3 + ... + PN = PT

Algumas vezes, esse valor é aproximado, mas não é exatamente o valor real. Geralmente esse problema se dá pela aproximação do sistema para um sistema de gases ideais.

Fontes:
http://www.chm.davidson.edu/vce/gaslaws/daltonslaw.html
http://library.thinkquest.org/12596/dalton.html

Arquivado em: Química