Percloração no tratamento da água

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

De modo isolado, o termo percloração pode ser compreendido como uma reação per cloro, ou seja, via Cl2 gasoso. Sua principal aplicabilidade está no processo de tratamento da água potável, na qual o cloro gasoso é adicionado para destruição de organismos patogênicos, em um processo denominado de desinfecção. Esse texto visa resumir os principais processos de potabilização da água, sem objetivo de aprofundamento no que se refere aos procedimentos químicos e biológicos envolvidos em cada um deles, priorizando sempre aqueles de natureza física.

Inicialmente, a água não é adequada para o consumo, sendo necessário um tratamento à mesma para fins de evitar-se a contaminação e consequente transmissão de doenças. Fazem parte desse tratamento os processos de:

  1. Desinfecção, que é uma etapa onde a principal utilidade é a degradação de organismos denominados patogênicos (potencialmente danosos ao ser humano). O principal agende de desinfecção é o cloro gasoso, em um processo denominado percloração. Quando em água decantada recebe o nome de inter cloração; quando em água filtrada, recebe o nome de pós-cloração.
  2. Nas Estações de Tratamento de Águas (ETAs), “a coagulação é realizada na unidade de mistura rápida, podendo ser hidráulica ou mecanizada, nesta etapa destacam-se mecanismos nos quais se têm a formação do ressalto hidráulico (vertedor Parshall ou retangular), injetores (tubos providos de orifícios) em tubulações forçadas ou em canais de água bruta, câmaras providas de agitadores mecanizados com diferentes tipos de rotores etc1.
  3. floculação é a denominação ao processo no qual se oferece condições químicas para o favorecimento de uma coagulação. Nessa etapa há a formação de flocos de contaminantes de massa e densidade suficientes para uma precipitação (sedimentação ao fundo do recipiente), de modo a tornar-se a sua remoção facilitada. Vários fatores estão envolvidos na formação de flocos, como a temperatura e o pH do meio. Um poderoso agente de floculação é o hidróxido de alumínio, Al(OH)3, quando formado no meio que se pretende descontaminar, através da reação química entre hidróxido de sódio, NaOH, e sulfato de alumínio, Al2(SO4)3.
  4. A remoção das impurezas iniciais, ou macro-impurezas, ocorre de modo simples em um processo de filtração, ou filtração gravitacional. Nesse, as impurezas são retidas em meios próprios de filtração, permeáveis apenas à água líquida. A correção do processo se dá basicamente pela limpeza dos filtros, de modo que apenas a gravidade direciona a massa de água de uma superfície mais elevada para uma menos elevada, forçando-a a passar pelo meio de filtração.

Referências:
1. BERNADO, Luiz di; Bernado, Angela di; Filho, Paulo Luiz Centrione. Ensaios de Tratabilidade de água e dos resíduos gerados em estações de tratamento de água . Rima. São Carlos. 2002.

SABESP. Estação de Tratamento de Água Guaraú, 2006.

Arquivado em: Química