Propriedades Experimentais das Funções Inorgânicas

Por André Luis Silva da Silva
É denominado na química um grupo de substâncias com propriedades semelhantes de função. Na Química Inorgânica, ciência que trabalha com os elementos da Tabela Periódica com exceção do carbono, pode-se selecionar quatro funções principais. O objetivo deste texto é trazer aspectos de diferenciação entre as quatro funções principais da Química Inorgânica, a saber: os ácidos, as bases, os sais e os óxidos, a partir de suas propriedades experimentais. Em laboratório, busca-se adquirir competências para diferenciar e identificar as quatro funções inorgânicas, e, teoricamente, serão igualmente abordados fatores de diferenciação.

Pode-se, experimentalmente, identificar as diferentes funções inorgânicas com precisão por estas comportarem-se de modo distinto sob alguns procedimentos experimentais básicos. Por exemplo, ácidos liberam H2(g) quando em presença de metal mais reativo do que o hidrogênio, bases tornam a solução vermelha quando em presença do indicador fenolftaleína e sais facilmente dão origem a reações de precipitação.

Já de modo teorizado, um ácido sempre apresentará o cátion hidroxônio (H+), a base o ânion hidroxila (OH-), os sais um cátion e um ânion diferente dos já citados, e um óxido será um composto binário onde o elemento mais eletronegativo será o oxigênio.

Determinação Experimental

A) Ácidos:

  • Em um tubo de ensaio, adicione 5mL de HCl 3M.
  • Adicione ao mesmo uma pequena porção de limalha de ferro.
  • Observe o desprendimento de H2 e teste sua inflamabilidade com um fósforo em brasa.

B) Bases:

  • Em um tubo de ensaio, adicione 5mL de NaOH 3M.
  • Adicione 2 gotas de fenolftaleína à solução e observe a coloração adquirida.
  • A coloração rósea em presença do indicador fenolftaleína identifica a função base.

C) Sais:

  • A um tubo de ensaio, adicione 3mL de HCl 3M e 3mL de NaOH 3M.
  • Agite a solução.
  • Divida a solução formada em três partes iguais, utilizando outros dois tubos de ensaio.
  • No primeiro tubo, acrescente limalha de ferro à solução e observe que não haverá desprendimento gasoso, não sendo um ácido.
  • No segundo tubo, adicione 2 gotas de fenolftaleína e observe que não haverá alteração de coloração, não sendo uma base.
  • Ao terceiro tubo, adicione 2mL de solução de nitrato de prata e observe a precipitação, indicativa de um sal.

D) Óxidos:

  • Obtenha uma solução diluída de água de barita (Ba(OH)2).
  • Com auxílio de uma pipeta, sopre a solução formada até formação de uma turvação.
  • A turvação se deve à formação de carbonato de bário, a partir do gás carbônico exalado pelo nosso organismo, um óxido.

Referências:
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.