Propriedades Experimentais das Funções Inorgânicas

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Este artigo foi útil?
Considere fazer uma contribuição:


Ouça este artigo:

É denominado na química um grupo de substâncias com propriedades semelhantes de função. Na Química Inorgânica, ciência que trabalha com os elementos da Tabela Periódica com exceção do carbono, pode-se selecionar quatro funções principais. O objetivo deste texto é trazer aspectos de diferenciação entre as quatro funções principais da Química Inorgânica, a saber: os ácidos, as bases, os sais e os óxidos, a partir de suas propriedades experimentais. Em laboratório, busca-se adquirir competências para diferenciar e identificar as quatro funções inorgânicas, e, teoricamente, serão igualmente abordados fatores de diferenciação.

Pode-se, experimentalmente, identificar as diferentes funções inorgânicas com precisão por estas comportarem-se de modo distinto sob alguns procedimentos experimentais básicos. Por exemplo, ácidos liberam H2(g) quando em presença de metal mais reativo do que o hidrogênio, bases tornam a solução vermelha quando em presença do indicador fenolftaleína e sais facilmente dão origem a reações de precipitação.

Já de modo teorizado, um ácido sempre apresentará o cátion hidroxônio (H+), a base o ânion hidroxila (OH-), os sais um cátion e um ânion diferente dos já citados, e um óxido será um composto binário onde o elemento mais eletronegativo será o oxigênio.

Determinação Experimental

A) Ácidos:

  • Em um tubo de ensaio, adicione 5mL de HCl 3M.
  • Adicione ao mesmo uma pequena porção de limalha de ferro.
  • Observe o desprendimento de H2 e teste sua inflamabilidade com um fósforo em brasa.

B) Bases:

  • Em um tubo de ensaio, adicione 5mL de NaOH 3M.
  • Adicione 2 gotas de fenolftaleína à solução e observe a coloração adquirida.
  • A coloração rósea em presença do indicador fenolftaleína identifica a função base.

C) Sais:

  • A um tubo de ensaio, adicione 3mL de HCl 3M e 3mL de NaOH 3M.
  • Agite a solução.
  • Divida a solução formada em três partes iguais, utilizando outros dois tubos de ensaio.
  • No primeiro tubo, acrescente limalha de ferro à solução e observe que não haverá desprendimento gasoso, não sendo um ácido.
  • No segundo tubo, adicione 2 gotas de fenolftaleína e observe que não haverá alteração de coloração, não sendo uma base.
  • Ao terceiro tubo, adicione 2mL de solução de nitrato de prata e observe a precipitação, indicativa de um sal.

D) Óxidos:

  • Obtenha uma solução diluída de água de barita (Ba(OH)2).
  • Com auxílio de uma pipeta, sopre a solução formada até formação de uma turvação.
  • A turvação se deve à formação de carbonato de bário, a partir do gás carbônico exalado pelo nosso organismo, um óxido.

Referências:
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.

Arquivado em: Química