Cocos e Diplococos

Por Marilia Araujo

Cocos

Cocos são células bacterianas, esféricas não-perfeitas, e que não estão associadas entre si. Porém, estes cocos quando se associam, recebem outros nomes de acordo com o tipo de arranjo estrutural que compõem.

Diplococos

São cocos bacterianos normalmente esféricos associados em duplas (como na figura abaixo). As espécies patogênicas que mais preocupam os cientistas (e também as mais conhecidas) são: Streptococcus pneumoniae, Neisseria gonorrhoeae, Moraxella catarrhalis e Neisseria meningitidis. A seguir, uma breve descrição de cada uma delas.

Streptococcus penumoniae: essa espécie bacteriana apresenta coloração Gram-positiva e causa patogenicidade nos humanos. As principais doenças conhecidas são: pneumonia e meningite, além de bacteremia, otite, sinusite, entre outras. Causam hemólise do tipo alfa, destruindo parcialmente os eritrócitos. Sucumbem facilmente a detergentes fracos, fator que os distingue dos demais grupos bacterianos.

Moraxella catarrhalis: essa espécie também causa danos à saúde humana. Sendo responsável pela pneumonia, otite, sinusite, conjuntivite, bronquite crônica, etc. Mas a falta de estudos acerca desta espécie dificulta seu entendimento e diminui ou banaliza a sua real importância. Ascendentemente, essa espécie tem despertado a curiosidade no meio científico, mobilizando muitos pesquisadores, cientistas, médicos e outros profissionais da saúde, com o intuito de desmistificar ou confirmar informações sobre este organismo, e ainda desbravar a parte ainda desconhecida da história desta espécie.

Um dos pontos que chamam a atenção dos pesquisadores é justamente a incidência elevada em crianças menores de 10 anos: cerca de 50%. Quando esse índice é comparado com o dos adultos acometidos entende-se a preocupação: apenas 5% dos adultos. A disparidade é substancialmente alarmante.

Neisseria gonorrhoeae: esta espécie é também conhecida como gonococo e tem uma forma boleada levemente arredondada (lembra um rim) como podemos perceber na figura acima. Sua coloração difere das demais sendo Gram-negativa, não causa hemólise de células, não tem flagelos, é aeróbio, mas pode ser anaeróbio facultativo. Uma doença sexualmente transmissível muito conhecida e pela qual é responsável é a Gonorréia. E apesar de não ser a única, é a mais importante.

Neisseria meningitidis: esta espécie causa patogenicidade somente em humanos. Sua coloração é Gram-negativa, seus representantes são aeróbios e são causadores da famosa Meningite Meningocócica (meningococemia com meningite). Mas também outros tipos de doenças são causadas por esta espécie, são elas: Meningite sem bacteremia, Meningite com bacteremia (ocorre em cerca de 40% dos casos registrados oficialmente), Meningococemia sem meningite (inflamação das meninges), Pneumonia, Artrite e Uretrite. Este organismo inicia seu processo infeccioso acometendo a nasofaringe (assintomático nesta fase e de transmissão oral), depois cai na circulação quando normalmente ocorre a meningococcemia. Já existe vacinação para se proteger deste tipo de bactéria, é eficaz e profilático.

Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Diplococo
http://vsites.unb.br/ib/cel/microbiologia/morfologia1/morfologia1.html
http://www.lookfordiagnosis.com/mesh_info.php?term=streptococcus+pneumoniae&lang=3
http://en.wikipedia.org/wiki/Streptococcus_pneumoniae
http://www.laes-haes.com.br/artigo_67.htm
http://www.sbac.org.br/pt/pdfs/rbac/rbac_38_03/rbac3803_10.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Neisseria_gonorrhoeae
http://pt.wikipedia.org/wiki/Neisseria_meningitidis