Parasitismo

Por Marina Martinez
Parasitismo é uma relação interespecífica (que ocorre entre espécies diferentes), onde apenas uma espécie é beneficiada (parasita), através do prejuízo causado em outra espécie (hospedeiro).

É uma relação ecológica caracterizada pela espécie de parasitas que se instalam no corpo dos hospedeiros, retirando todas as substâncias que servem para sua nutrição e assim causam consequências variáveis podendo até matar seus hospedeiros.

Os parasitas podem ser Classificados sob vários critérios em:

  • Ectoparasitas: São parasitas que vivem externamente no corpo do hospedeiro. Ex: Pulgas, Piolhos, Carrapatos, mosquitos, entre outros.
  • Endoparasitas: São parasitas que vivem internamente no corpo do hospedeiro. Ex: Bactérias, protozoários, vermes, entre outros.
  • Hemoparasita: São parasitas que vivem internamente no corpo do hospedeiro, porém especificamente na corrente sanguínea. Ex: a forma esporozoíta do Plasmodium (Protozoário) vive na corrente sanguínea até se desenvolverem.
  • Holoparasitas e Hemiparasitas: São parasitas de vegetais. Holoparasitas parasitam vegetais superiores extraindo sua seiva elaborada. Os Hemiparasitas parasitam vegetais extraindo sua seiva bruta.
  • Parasitos Estenoxenos: São parasitas que abrigam espécies de vertebrados.
  • Parasitos Eurixenos: São parasitas que vivem em uma variedade de hospedeiros possíveis.
  • Parasito Facultativo: Vivem parasitando ou não um hospedeiro. Ex: Moscas Sarcophagidae que se desenvolvem tanto em feridas necrosadas, quanto em matérias orgânicas em decomposição.
  • Parasito Obrigatório: É o parasita que não consegue viver fora do hospedeiro. Ex: vírus.
  • Parasito Acidental: São parasitas que acidentalmente vive em um hospedeiro que não é o de costume. Ex: O parasita Dipylidium caninum comumente encontrado em cães parasitando uma criança.

Os hospedeiros, que são espécies que abrigam os parasitas, podem ser classificados em:

  • Hospedeiro Definitivo: Os hospedeiros definitivos abrigam os parasitas em fase de maturidade ou de atividade sexual.
  • Hospedeiro Intermediário: Os hospedeiros intermediários abrigam parasitas na fase larvária ou assexuada. Ex: O caramujo é o hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni.
  • Hospedeiro Paratênico ou de Transporte: São hospedeiros intermediários que não se desenvolvem, porém permanece viável até atingir um novo hospedeiro. Ex: Peixes de grande porte, que ingerem outros peixes de menor porte contendo larvas do parasita plerocercóides de Diphyllobotrium. Essas larvas são transportadas aos humanos quando eles ingerem os peixes parasitados.

Os parasitas para sobreviverem no corpo de seus hospedeiros precisam recolher nutrientes para sua alimentação e agem sob diversas formas através de:

  • Ação Espoliativa: Os parasitas absorvem nutrientes e sangue do hospedeiro.
  • Ação Enzimática: Os parasitas produzem enzimas que furam e dissolvem partes do corpo do hospedeiro.
  • Ação Irritativa: Sem causar lesões traumáticas, os parasitas causam irritação no local parasitado, prejudicando o hospedeiro
  • Ação Mecânica: Os parasitas podem interferir o fluxo alimentar e a absorção de alimentos do hospedeiro.
  • Ação Tóxica: Os parasitas produzem substâncias como enzimas ou metabólitos que podem ser tóxicas e lesar o hospedeiro.
  • Ação traumática: São lesões provocadas pelos parasitas no corpo do hospedeiro, geralmente por vermes, formas larvárias e protozoários.
  • Anóxia: A anóxia acontece devido o consumo dos parasitas de oxigênio presentes nas hemoglobinas, podendo também causar anemias.

Exemplos de Relação de Parasitismo

Seres Humanos parasitados pelo verme Ascaris lumbricoides: Ascaríase ou ascaridíase é uma doença causada pelo verme Ascaris lumbricoides, mais conhecido como lombriga, sendo encontrados no intestino. Este parasita possui corpo cilíndrico e alongado, podendo chegar até 40 centímetros de comprimento e causa vários desconfortos aos humanos (hospedeiros) como febre, diarréias, náuseas, convulsões e vários outros. Para evitar este tipo de verme são necessárias medidas higiênicas como lavar as mãos antes de se alimentar, lavar frutas e verduras antes de ingerir, evitar defecar em locais inapropriados, entre outros.

Cachorros parasitados por Toxocara canis: Toxocara Canis (parasita) são vermes que apresentam coloração esbranquiçada e vivem no intestino dos cães (hospedeiro), causando-lhes diarréias, pelagem rala, vômito, entre outros.

Largata parasitada por larvas de braconídeos: Braconídeos são pequenas vespas que se alojam no corpo das largatas depositando seus ovos. Isso acontece porque as vespas injetam partículas virais que são capazes de perturbar o sistema imunitário das largatas. Assim seus ovos irão se desenvolverem e as larvas (parasita) que irão nascer se alimentaram do corpo da largata (hospedeiro).

Referências Bibliográficas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Parasita
http://www.portaleducacao.com.br/veterinaria/artigos/5801/parasitologia-parasitas-hospedeiros-e-relacoes-entre-eles
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hospedeiro
http://www2.inf.furb.br/sias/parasita/Textos/parasitologia.htm