Protetor Solar

Por Thais Pacievitch
Protetor solar ou filtro solar é uma substância, normalmente em forma de loção, que é aplicada na pele com o objetivo de proteger a mesma dos raios ultravioleta do sol, diminuindo as chances de câncer de pele.

Foto: Alliance / Shutterstock.com

Foto: Alliance / Shutterstock.com

Existem dois tipos de filtro solar:

  • Químicos – absorvem os raios ultravioleta.
  • Físicos – refletem os raios ultravioleta.

É possível a associação dos dois tipos de filtros com o objetivo de se obter um filtro com um Fator de Proteção Solar (FPS) mais alto.

Existem dois tipos de raios ultravioleta: os raios UVA e UVB. Alguns filtros solares protegem a pele apenas dos raios UVB, que são os raios que causam danos nas camadas intermediarias da pele e não protegem contra os raios UVA, que são os raios que atingem as camadas mais profundas da pele, causando danos a longo prazo. Portanto, ao adquirir um filtro solar, é importante observar se ele protege contra ambos os raios, os UVA e UVB.

Em todas as embalagens de protetor solar pode ser observado uma classificação numérica, que pode variar de 2 a 60. Quando se usa um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) 10, a pele demora 10 vezes mais tempo para ficar vermelha (queimar) do que se estivesse sem proteção alguma. Por exemplo, se a pele de uma pessoa sem protetor solar exposta ao sol, fica vermelha após 15 minutos, se essa mesma pessoa utilizar um filtro FPS 10, sua pele só ficará vermelha após 150 minutos.

Apesar do filtro de menor FPS ser 2, o filtro solar adequado é de, no mínimo, FPS 15. A aplicação do filtro deve ser feita 30 minutos antes da exposição ao sol, sendo necessário a reaplicação a cada 2 horas. A quantidade utilizada deve ser generosa, e não se deve esquecer os pés, orelhas, pescoço e nuca.

A escolha do FPS no momento da compra do filtro solar depende de cada tipo de pele. Quanto mais clara a pele, maior deve ser o FPS do filtro solar.

Algumas condições devem ser observadas, como: qual a atividade a ser realizada, pois na natação, por exemplo, ocorre a perda do filtro solar. Nesse caso as reaplicações devem ser mais freqüentes. A quantidade de filtro solar aplicada e a quantidade que é absorvida pela pele também devem ser observadas. Em ambientes em que aumenta a quantidade de raios refletidos, como na areia, um filtro com FPS mais alto é mais indicado.