Protetor solar

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

Para entendermos a ação do protetor solar ou filtro solar devemos entender primeiro os efeitos da radiação solar para o nosso organismo.

O sol apesar de ser imprescindível para a vida no planeta Terra também pode trazer alguns malefícios aos que são expostos a ele de maneira inadequada. O espectro de ondas que atinge a superfície da terra é composto por radiações infravermelhas, visíveis e ultravioletas. Quanto menor é o comprimento de onda, mais energético e penetrante a radiação é. A radiação ultravioleta é a que possui menor comprimento de onda entre as três citadas acima e consequentemente pode causar mutações e desenvolvimento anômalo de nossas células quando penetra nosso organismo. Por isso então devemos nos proteger utilizando protetor solar a fim de diminuir essa incidência direta e agressiva a nossa pele.

Foto: Alliance / Shutterstock.com

Lembrando sempre que os efeitos do sol também dependem do local onde estamos, dos horários que ficamos expostos e também da estação do ano.

Os filtros solares podem ser orgânicos ou inorgânicos. Os filtros orgânicos protegem a pele através da absorção da radiação e os filtros inorgânicos a partir da reflexão dos mesmos. Os filtros orgânicos são formados geralmente por compostos aromáticos, ou seja, que possuem anéis aromáticos, com grupos carboxílicos ligados. Conforme a capacidade de absorção da molécula define-se o grau de proteção do protetor solar.

Já os protetores inorgânicos são os mais confiáveis como fator de proteção solar formados por Óxido de zinco (ZnO) ou Dióxido de Titânio (TiO2) porém eles geralmente deixam a pele com uma camada branca o que não atrai muito os usuários.

Para um protetor solar ser comercializado ele precisa ser adicionado a um veículo, ou seja, loção, creme ou gel que ele ficará disperso e que não alterará suas propriedades. A determinação do fator de proteção solar conhecido como FPS se dá a partir de testes em laboratório e em seres humanos e segue a relação abaixo:

FPS= (DME pele com proteção)/ (DME pele sem proteção)

Isso quer dizer que a dose mínima eritomatosa, ou de dano solar à pele é o fator decisivo para esse cálculo.

Com todas essas informações podemos perceber como o desenvolvimento da Química auxilia e auxiliará cada vez mais no nosso cuidado com a saúde e bem-estar.

Referências:

Revista Química Nova: Quim. Nova, Vol. 30, No. 1, 153-158, 2007

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Arquivado em: Saúde