Nova Política Econômica

Por Antonio Gasparetto Junior
A Nova Política Econômica foi a economia adotada na União Soviética para tirar o país da crise após a guerra civil. Fez uso de elementos capitalistas na ideologia comunista.

Em 1917, a Rússia passou por uma grande revolução que derrubou o tradicional regime czarista no país. Até então, a Rússia ainda era um país regido pelo absolutismo e com modo de produção tipicamente feudal. A Revolução Russa de 1917 instalou o regime comunista, guiado pelo Partido Bolchevique que tomou a liderança.

O processo revolucionário gerou danos para os russos, uma guerra civil colocou o país em condições delicadas. O Partido Bolchevique, que passou a comandar a Rússia, tinha seus opositores, os quais se manifestavam por mudanças no sistema. Os marinheiros do Kronstadt se rebelaram contra os bolcheviques, defendendo a saída de tal grupo do poder e a instauração de uma democracia proletária de administração coletiva. Esse movimento foi causador da iniciativa do Estado de se cria uma Nova Política Econômica.

A situação russa não estava bem, o comunismo de guerra não poderia ser prosseguido de tal forma. Era preciso uma iniciativa ousada para tentar reorganizar o país. Lênin era o único homem que tinha o poder e a moral necessários para lançar mãos de medidas que denotassem retrocesso na política comunista, e assim foi feito. O comunismo não poderia ser implementado imediatamente, foi preciso recorrer ao capitalismo para alcançá-lo.

Lênin idealizou a chamada Nova Política Econômica, cuja sigla NEP deriva do original em russo. Nem mesmo seu idealizador sabia bem como defini-la, chamava-a de mistura do czarismo com práticas capitalistas moldadas pelos soviéticos. A NEP foi utilizada na já União Soviética em 1921, estabelecendo coletivização e racionalização forçada dos meios de produção.

Os princípios da NEP baseavam-se em estabelecer liberdade de comércio interno, liberdade de salário aos trabalhadores, autorização para o funcionamento de empresas particulares e permissão de entrada de capitais estrangeiros para a reconstrução do país. Com tais medidas, a iniciativa privada voltou a explorar pequenos núcleos agrícolas, industriais e comerciais. A iniciativa revelou uma medida desesperada da União Soviética.

Com o novo sistema econômico, passou-se a verificar a associação de medidas socialistas, capitalistas e de economia tradicional na União Soviética. Os camponeses passaram a ter uma cota de seus produtos comprada pelo Estado pro preço fixo e a liberdade de comercializar o restante no mercado. Empreendimentos capitalistas foram criados no comércio e com pequenas indústrias. Resumindo: a igualdade cedeu lugar à concorrência.

Todavia, foram tais medidas que capacitaram a União Soviética a reorganizar as forças. Os resultados não tardaram, o reflexo apareceu na produção agrícola, no sistema viário e nas pequenas indústrias.

A Nova Política Econômica vigorou até 1928, quando Stalin passou a utilizar os planos quinquenais que visavam a industrialização rápida da União Soviética. Por outro lado, a NEP já era criticada por ter causado escassez de grãos, o que fez o Estado desenvolver a economia planificada.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nova_Política_Econômica
http://www.marxists.org/portugues/dicionario/verbetes/n/nova_politica_econo.htm