Lenin

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

Lênin foi um político e revolucionário russo, propagador da ideologia comunista. Foi um dos fundadores da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), da qual se tornou o primeiro chefe de Estado. Sua teoria política, o “Leninismo”, influenciou na formação e orientação dos partidos de esquerda mundialmente. Vladimir Ilyich Ulyanov nasceu dia 22 de abril de 1870 em Simbirsk, atual Ulyanovsk (rebatizada em 1924 para homenagear o político), na Rússia.

Pertencia a uma família de classe média alta e desde cedo teve contato com as ideologias políticas. Na época, o regime czarista reprimia todo tipo de oposição e controlava duramente o ensino, a imprensa e os tribunais. O irmão de Lenin, Alexandre, se posicionava contra o governo e era participante da organização “Vontade do Povo”, organizada em São Petersburgo.

Em 1887 o grupo foi acusado de tentar assassinar o czar, ocasionando a prisão de Alexandre e sua condenação à morte. Lenin vivenciou essa situação e demonstrou profundo interesse nas políticas socialistas revolucionárias após o falecimento de seu irmão. Mudou-se para a cidade de Kazan e ingressou na faculdade de Direito, onde participou de círculos de discussão socialista, leu sobre Karl Marx e Friedrich Engels e coletou dados sobre a sociedade russa.

Em 1893 mudou-se para São Petersburgo, onde trabalhou como assistente de um advogado local e participou ativamente do Partido Operário Socialdemocrata Russo (POSDR). Adotou a ideologia marxista e viajou para Suíça procurando expandir as suas conexões políticas. Lá estreitou contato com exilados russos, em especial com o revolucionário e teórico marxista, Gueorgui Plekhanov.

Depois foi para Paris, onde se encontrou com o genro de Karl Marx, Paul Lafargue, que participava da criação e organização de um governo operário.

Após essas viagens, Lenin voltou à Rússia com novas ideias e a bagagem cheia de literatura revolucionária e outras publicações ilegais. Começou a viajar pelo país distribuindo esse material entre os trabalhadores grevistas. O ativismo de Lenin foi contido com sua prisão e condenação ao exílio na Sibéria em 1897.

Em 10 de julho de 1898 Lenin casou-se com Nadežda Krupskaja, pedagoga russa que estava exilada por organizar uma greve.

Após o exílio, Lenin viveu períodos em Londres, Munique, Paris e Genebra; se aprofundou nas ideias de Marx e Engels e desenvolveu suas próprias teorias sobre a revolução socialista. Publicou muito conteúdo teórico relevante nessa fase e incentivou a insurreição durante a Revolução Russa de 1905.

Também fez campanha para transformar a Primeira Guerra Mundial em revolução proletária, tentando causar um colapso no capitalismo e substituí-lo pelo socialismo.

Quando o czar foi derrubado em 1917, estabeleceu-se um Governo Provisório. Lenin se envolveu na liderança da Revolução de Outubro e planejou a queda desse regime. Sua promessa de “pão, paz e terra” transmitiu esperança e liberdade para a população, colocando o revolucionário definitivamente no poder em novembro do mesmo ano. Porém, o novo regime enfrentou problemas.

Lênin emitiu uma série de decretos que impactaram o país em diversas frentes: reformas sociais, territoriais, jurídicas, econômicas e educacionais. As medidas beneficiaram alguns e prejudicaram diretamente outros, desequilibrando a sociedade. Em 1918 a fome atingiu muitas cidades gerando violência, greve, mortes e desordem social. Após grandes revoltas de camponeses e marinheiros, foi instituída a “Nova Política Econômica” (NEP) em fevereiro de 1921.

O objetivo era evitar o colapso total da economia e mesclar os princípios socialistas com capitalistas. Em maio de 1922, Lênin sofreu um acidente vascular cerebral que causou paralisia do lado direito do corpo e incapacidade temporária de falar. Recuperou-se, mas em dezembro do mesmo ano sofreu o segundo derrame. Durante sua ausência, Joseph Stalin ocupava o poder.

Conforme Lênin idealizou, várias regiões do império czarista que tinham formado suas próprias repúblicas uniram-se em busca de fortalecimento.

Assim foi oficialmente criada a “União das Repúblicas Socialistas Soviéticas” (URSS) no dia 30 de dezembro de 1922.

Em março de 1923 Lênin sofreu o terceiro derrame e sua saúde ficou cada vez mais debilitada, falecendo no dia 21 de janeiro de 1924 em Gorki Leninskiye, na Rússia. A causa oficial do óbito foi registrada como doença incurável dos vasos sanguíneos. O corpo de Lenin foi embalsamado e permanece exposto no Mausoléu da Praça Vermelha, em Moscou.