Lêmure

Graduação em Ciências Biológicas (Unicamp, 2012)
Mestrado Profissional em Conservação da Fauna Silvestre (UFSCar e Fundação Parque Zoológico de São Paulo, 2015).

Lêmure é o nome genérico que damos a todas as espécies de primatas da infra ordem Lemuriforme. São animais endêmicos da ilha de Madagascar, com hábitos arborícolas, de herbivoria e noturnos. Têm características parecidas com as dos Símios. A variedade alimentar muda conforme a espécie, sendo que existem os herbívoros e onívoros. Comem folhas, frutos, ovos, pequenos vertebrados e insetos. Alguns são bem especialistas, como os comedores de folhas de bambu. Se locomovem pulando nas árvores, sendo ótimos saltadores, mas não possuem caudas preênseis.

As espécies possuem coloração variada, que vão de preto e branco, a marrom, cinza e ruivo. Possuem uma pelagem macia, caudas longas. A variação de tamanho e peso é grande, dependendo da espécie. Têm animais de 30 g e até de 10 kg. Os registros fósseis de espécies extintas mostram animais de 240 kg. Têm unhas no lugar de garras e um polegar oponível. Uma marca deste grupo é a presença de uma unha no segundo dedo, utilizada na sua higiene.

A infra ordem é dividida em duas superfamílias:

Superfamília Cheirogaleoidea

Família Cheirogaleidae: lêmures anões e lêmures ratos: São os menores lêmures, medindo de 12 a 27 cm de comprimento, pesando de 30 a 460 g. Estão distribuídos por 21 espécies, em 5 gêneros (Allocebus, Cheirogaleus, Microcebus, Mirza e Phaner). São restritos às áreas florestais de Madagascar e geralmente são onívoros, comendo frutas, insetos, folhas, pequenos vertebrados, etc. Apresentam maior atividade noturna. São animais sociais, que utilizam vários tipos de vocalização para se comunicarem e algumas espécies possuem comportamento monogâmico. Alguns grupos hibernam e são capazes de acumular gordura na cauda e em membros posteriores, para o período de hibernação. As fêmeas têm 2 meses de gestação e dão à luz 2 a 4 filhotes.

Superfamília Lemuroidea

Família Lemuridae: Lêmures verdadeiros: Esses lêmures são encontrados apenas em Madagascar e nas Ilhas Comores. É um grupo de 19 espécies colocadas em 5 gêneros (Eulemur, Hapalemur, Lemur, Prolemur e Varecia). Estes primatas pequenos ou médios são herbívoros ou onívoros, arborícolas e diurnos. Possuem glândulas pelo corpo, como no braço e no ânus, para liberar seu cheiro característico na marcação de território. Existem espécies solitárias e outras que vivem em grupos de até duas dezenas de indivíduos. Tem espécies que podem pesar 10 Kg, enquanto outras pesam algumas gramas, apenas. Possuem dentes molares tri tuberculares e os primeiros incisivos contém um espaço entre eles.

Lêmure verdadeiro (Família Lemuridae). Foto: yakub88 / Shutterstock.com

Família Lepilemuridae: São os lêmures esportivos de porte médio, com 7 espécies vivas, dentro de um único gênero: Lepilemur. Lêmures esportivos se alimentam principalmente de folhas, incluindo também algumas flores, frutas e casca em suas dietas. Eles têm hábitos solitários, mas suas densidades podem ser altas. Esta família tem uma relação estrita com os Megaladapis, gênero de gigantes que foram extintos. Pesavam até 80 Kg e tinham hábitos parecidos com os de coalas. Os lêmures esportivos possuem tamanho médio, pesando de 500 a 900 g. Os machos possuem territórios maiores do que os das fêmeas e pode haver sobreposição deles. Este grupo de animal está ameaçado, devido à caça e à fragmentação de habitat.

Família Indriidae: Lêmure-lanudo ou felpudo: São distribuídos em 3 gêneros (Avahi, Indri e Propthecus) e 12 espécies. Muitas espécies desta família foram extintas, pela caça e fragmentação de habitat. São encontrados em florestas e áreas parecidas com cerrado, mas preferencialmente em florestas mais maduras, com árvores grandes. Existem espécies que podem pesar até 10 Kg. As fêmeas possuem um único par de mamas e não há dimorfismo sexual conhecido. No período reprodutivo os machos ficam agressivos e disputam as fêmeas, para acasalamento. Elas escolhem os machos dominantes. O período de gestação varia entre as espécies, podendo ir de 130 a 150 dias. Os filhotes podem mamar até os seus 6 meses de idade.

Referências:

https://animaldiversity.org/accounts/Lemuridae/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lêmure

Arquivado em: Mamíferos