Obras de Leonardo da Vinci

Graduada em Artes-Dança (Unicamp, 2018)

Publicado em 13/08/2022
Ouça este artigo:

Leonardo da Vinci foi uma figura importantíssima do século XV. Sua genialidade era expressa nos seus diferentes talentos como artista, cientista e inventor. Além disso, ele tinha como pano de fundo de suas criações o período do Renascimento na Europa e os primeiros relances de uma Revolução Científica.

Como pintor, Da Vinci inovou com sua habilidade técnica e estética. Abaixo, algumas das características das obras de Leonardo da Vinci:

  • Capacidade de combinar imaginação e observação revelada em detalhes minuciosos.
  • Desenvolvimento e aprofundamento de teorias da perspectiva, mais especificamente a Perspectiva Atmosférica que se dava a partir do desfoque de objetos conforme a distância, mudando suas cores.
  • Utilização das técnicas de nuances, claro-escuro e vitrificação para trazer veracidade e vivacidade em suas obras.
  • Elaboração de retratos a partir do conceito de oposição que nada mais é do que uma torção da cabeça para o lado oposto do tronco, mantendo o eixo. Além disso, seus estudos de anatomia e proporção garantiram uma fidedignidade de detalhes da figura humana.

Destaca-se como as principais obras de Da Vinci:

Ginevra de'Benci (1474-1478)

Ginevra de' Benci, obra de Leonardo da Vinci.

A obra “Ginevra de’Benci” representa umas das primeiras obras de Da Vinci utilizando óleo sobre madeira. O quadro de dimensões de 42 por 37 cm está exposto na Galeria Nacional de Arte dos EUA em Washington/DC. Acredita-se que ele foi encomendado para o casamento da filha de um banqueiro florentino.

Nessa obra é possível perceber indícios de técnicas e concepções que serão aprofundadas ao longo da carreira do artista. Leonardo utiliza variações de claro-escuro para evitar transições abruptas entre luz e sombra. Além disso, a perspectiva atmosférica é observada pela longitude que a paisagem alcança, quanto mais distante maior o predomínio de tons azulados.

A Anunciação (1475-1480)

A Anunciação, obra de Leonardo da Vinci.

A Anunciação, obra de Leonardo da Vinci.

A obra “A Anunciação” é de autoria documental desconhecida. Todavia, pela qualidade técnica dos detalhes da vegetação e também pela estrutura da asa de anjo ser proveniente de um pássaro, credita-se Da Vinci como o autor.

A obra de 98,4 por 217 cm está localizada na Galeria degli Uffizi em Florença, na Itália. Ela é uma obra de composição harmônica e delicada que reproduz a cena em que o Anjo Gabriel dá a notícia para Maria acerca do nascimento de Jesus.

Tecnicamente, a alternância de planos horizontais claros e escuros e a presença de dois focos de luz gera a sensação de profundidade.

A Última Ceia (1495-1498)

A Última Ceia, pintura de Leonardo DaVinci.

A Última Ceia, pintura de Leonardo DaVinci.

A Última Ceia” é uma das obras mais famosas de Da Vinci. Ela foi feita no refeitório do monastério da igreja Santa Maria delle Grazie, em Milão. Sua má conservação se deve à técnica escolhida pelo artista. Ao invés de utilizar o afresco, Leonardo utiliza óleo e têmpera, prejudicando a durabilidade da obra.

A temática retratada é a última ceia que Jesus compartilha com seus discípulos antes de sua crucificação. Atento aos detalhes, o artista consegue colocar expressão nos rostos dos discípulos, trazendo dramaticidade para a obra. Além disso, eles são divididos em grupos de três a partir da técnica da aproximação e distanciamento.

A técnica da perspectiva é muito nítida na obra. A partir de Jesus como o ponto de fuga, o olhar do expectador se aprofunda para além das janelas encontrando a paisagem natural em último plano.

Mona Lisa ou La Gioconda (1503-1506)

Mona Lisa

Mona Lisa, pintura de Leonardo da Vinci.

Localizada no Museu do Louvre, em Paris, na França, o quadro Mona Lisa é uma das obras mais famosas do mundo todo. Com seus 77 por 53 cm, Da Vinci retrata uma senhora florentina do seu tempo. Entretanto, diferente da luxúria que se espera, o artista retrata a beleza da simplicidade tanto nas vestes como no rosto da mulher.

A técnica de contorno pouco nítido que faz o equilíbrio entre luz e sombra é o “sfumatto”, muito utilizada pelo artista nessa obra. Ela garante ao quadro, portanto, uma aparência de sonho e um plano de fundo mais abstrato.

Arquivado em: Artes, Pintura