Atobá

Graduação em Ciências Biológicas (UNIFESP, 2014)

Os atobás são aves marinhas pertencentes à família Sulidae. Habitam principalmente mares tropicais e subtropicais e possuem ampla distribuição, sendo que 5 espécies ocorrem ou já foram registradas no Brasil. Com cerca de 75 cm de comprimento, os membros da família Sulidae possuem morfologia totalmente adaptada para o nado e para pesca, apresentando grandes membranas natatórias nos pés e bico pontudo e serrilhado. Alimentam-se principalmente de peixes e lulas, podendo mergulhar em uma profundidade de até 20 m para capturar suas presas. Apresentam dimorfismo sexual na coloração, sendo que os machos adultos possuem os pés e o bico amarelo-pálido e o contorno dos olhos verde-escuro. As vozes também diferem entre os sexos.

Atualmente são descritas 9 espécies de sulídeos, dentre as quais podemos destacar:

Atobá-grande (Sula dactylatra)

Atobá-grande. Foto: Guido Vermeulen-Perdaen / Shutterstock.com

Ave com comprimento de 75 a 85 cm e envergadura entre 150 e 160 cm. O peso varia de 1200 e 2300g, sendo as fêmeas maiores que os machos. Sua coloração é predominantemente branca com a cauda e o contorno do bico e dos olhos preto. Possui ampla distribuição; as populações encontradas em território nacional habitam o arquipélago de Abrolhos, Atol das Rocas, Fernando de Noronha e Ilha da Trindade. São aves monogâmicas e nidificam em diferentes épocas que variam muito dependendo do local. Os ninhos são pequenos buracos no chão. A fêmea coloca em torno de dois ovos que serão incubados por um período de, em média, 43 dias pela fêmea e pelo macho. O primeiro filhote que nascer irá empurrar o outro para fora do ninho e o casal de atobás criará apenas um filhote.

Atobá-australiano (Morus serrator)

Possuem de 85 a 90 cm de comprimento com envergadura entre 160 e 170 cm. Seu peso gira em torno de 2,5 kg. Habita as águas do litoral da Austrália, da Tasmânia e Nova Zelândia. No Brasil pode ser visto apenas de passagem. Alimenta-se principalmente de peixes pelágicos, lulas e peixe-agulha. Para nidificar também fazem os ninhos no chão e colocam geralmente 2 ovos.

Atobá-de-pé-vermelho (Sula sula)

Medem entre 66 e 77 cm de comprimento com uma envergadura de 91 a 101 cm. Pesam cerca de 1 kg. Sua coloração é predominantemente branca e possui os pés vermelhos. Ocorrem no Caribe e no sudoeste do Oceano Atlântico. Alimentam-se em mar aberto, principalmente de peixes-voadores que são capturados com voos rasantes. Constrói seus ninhos em ilhas costeiras, em qualquer mês, com gravetos. A fêmea coloca apenas um ovo, que será incubado por cerca de 40 dias.

Atobá-pardo (Sula leucogaster)

Atobá-pardo. Foto: Gillian Holliday / Shutterstock.com

Um dos sulídeos mais abundantes, possui uma envergadura de 132 até 155 cm e comprimento entre 64 e 85 cm. Ao contrário dos outros atobás, sua coloração é predominantemente escura, cor de café, com exceção da barriga que é branca. Habita os mares tropical e subtropical, ocorrendo no Sudeste e Nordeste do Brasil. Avista suas presas a grandes distâncias e despenca do voo numa reta, mergulhando, capturando e engolindo o peixe antes de voar novamente. Nidificam em pequenas colônias, colocando geralmente dois ovos por ninhada.

Bibliografia

http://www.wikiaves.com.br/doku.php?do=search&id=atob%C3%A1

Joaquim Olinto Branco- Aves Marinhas- disponível em http://www.avesmarinhas.com.br/AVES%20MARINHAS%20-%20aulas.pdf

Ismael Franz, Paulo Henrique, Rodrigo Machado & Ivone da Veiga Fausto- Primeiros registros de Sula dactylatra Lesson, 1831 (Pelecaniformes: Sulidae) no estado do Rio Grande do Sul, Brasil- Revista Brasileira de Ornitologia, 16(2):178-180, junho de 2008

Arquivado em: Aves