Calebe

“Exceto Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, e Josué, filho de Num, porquanto perseveraram em seguir ao Senhor” (Nm 32:12).

Calebe era filho de Jefoné, e tinha uma mãe judia. Ele estava presente na conquista da terra prometida e sua história está relatada na bíblia e é muito vinculada à de Josué. Ocorreu que Josué havia sido escolhido como sucessor de Moisés, e comandou o povo durante a conquista da terra. E Calebe foi o principal escriba que o acompanhou, inclusive, é provável que ambos tinham a mesma idade.

Quarenta anos antes de tomarem posse da terra de Canaã, os dois fizeram parte da primeira missão de reconhecimento da terra, disseram a Moisés que seria possível sim a invasão. Entretanto, haviam com os dois, mais dez homens que tinham uma visão desestimulante. A reação do povo israelita foi negativa, eles murmuravam, e não estavam de acordo com a opinião de Josué e Calebe.

De acordo com as escrituras, o Senhor desaprovou a rebeldia do povo, pois a conquista da terra já era uma promessa antiga. Além disso, o povo murmurava e contendia, durante a permanência no deserto que durou quarenta anos, desde que haviam sido libertos da opressão e escravidão que sofriam no Egito, e estavam sob o poder do faraó. Nem mesmo a manifestação de milagres como a abertura do mar vermelho havia sido suficiente para manter viva a fé do povo israelita.

Portanto, “então a ira do Senhor se acendeu naquele mesmo dia, e jurou dizendo: Que os homens, que subiram do Egito, de vinte anos para cima, não verão a terra que jurei a Abraão, a Isaque, e a Jacó! porquanto não perseveraram em seguir-me; Exceto Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, e Josué, filho de Num, porquanto perseveraram em seguir ao Senhor (Nm 32:10-12).

 Quando tinha entre oitenta e oitenta e cinco anos, quando entrou em Canaã definitivamente. Ainda segundo as escrituras, Calebe recebeu de Moisés uma parte da terra no novo território do povo de Israel, justamente porque acreditou na promessa de Deus a seu povo e manteve viva sua fé. E tendo lembrado a Josué que Moisés o havia dado direito de possuir um terreno, ele, Caleb, ficou com o Monte Hebrom, que foi herdado por suas filhas após a sua morte.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia