Miriã

“Então Miriã, a profetiza, a irmã de Arão, tomou o tamboril na sua mão, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris e com danças. E Miriã respondia: Cantai ao Senhor, porque gloriosamente triunfou e precipitou no mar o cavalo e o seu cavaleiro” (Ex 15:20:21).

A história de Miriã está contada na bíblia, ela foi irmã de Arão e Moisés. Ela aparece pela primeira vez no relato bíblico, cuidando do irmão menor junto ao Rio Nilo. Foi ela que agiu com sabedoria, ao perceber que a filha do faraó teve compaixão do bebê que acabara de ser encontrado dentro de um cesto, boiando no rio. O bebê era Moisés, seu irmão, que foi deixado no local de forma estratégica, para que a filha do faraó (acostumada abanhar-se naquele mesmo horário) o encontrasse, e quem sabe, o adotasse.

Assim que percebeu que o plano havia funcionado, a menina Miriã se ofereceu para procurar uma ama de leite para ele, permitindo, assim, que a própria mãe dele o criasse. Joquebede era a mãe biológica do menino, mas não revelou este fato, e o criou como ama de leite. Isto porque se a filha do faraó não o adotasse, o menino seria morto, como estava sendo feito com vários hebreus. O proprio faraó deu órdens às parteiras da região para matar os filhos dos hebreus assim que nascessem pois este povo estava crescendo em número e força, e uma vez escravos dele, o faraó temia uma rebelião.

De acordo com as escrituras, os planos de Deus nunca deixam de ser cumpridos, e os planos do Senhor não podem ser frustados. Um exemplo disso está neste relato onde apesar da posição totalmente contrária do faraó e de todo contexto desfavorável para a sobrevivencia de Moisés, o menino não somente viveu, como também foi criado no palácio, com acesso a cultura egípcia, e recebendo toda estrutura útil para o seu futuro, pois cerca de oitenta anos depois veio a libertar o seu povo de origem, da escravidão, a mando do próprio Deus.

Consta que, após um período de peleja, e ocorrência de dez pragas no Egito – a última delas foi a morte de todos os primogênitos egípcios inclusive animais, e os hebreus continuaram ilesos – entre idas e vindas, onde o faraó deixava o povo partir e depois voltava atrás em sua decisão; quando finalmente conseguiram sair do Egito, e atravessaram o mar vermelho, todo o povo festejou a liberdade e Miriã cantou um cântico louvando o Senhor por tão grande feito.

Enquanto estiveram no deserto, Miriã chegou a murmurar e falar contra Moisés, sendo acometida com lepra e se afastando do acampamento. Foi cuidada pelos próprios irmãos que inclusive oraram muito pela sua cura e o Senhor os atendeu as súplicas. De acordo com as escrituras, Miriã foi cura e voltou para o meio do povo, entretanto não chegou a entrar na terra prometida (somente dois homens entre os que estiveram no Egito conseguiram este feito: Josué e Calebe). Miriã morreu antes, no deserto de Zim e ali foi sepultada.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia