Números

 Queixou-se o povo de sua sorte aos ouvidos do Senhor; ouvindo-o o Senhor acendeu-lhe a ira, e fogo do Senhor ardeu entre eles e consumiu extremidades do arraial. Então, o povo clamou a Moisés, e, orando este ao Senhor, o fogo se apagou” Nm 11,1:2

O quarto livro da Bíblia possui esse nome como uma referência aos dois censos que foram realizados para a contagem do povo de Israel. O primeiro censo ocorreu logo após a saída do Egito e o segundo um pouco antes de entrarem em Canaã, quase quarenta anos depois. E assim como Gênesis, Êxodo e Levítico, este livro tem a sua autoria atribuída a Moisés (profeta que viveu por volta de 1400 AC e teria conduzido o povo israelita para fora do Egito, sobre os desígnios do próprio Deus, a fim de libertar o povo da escravidão).

Ocorreu que no tempo entre as duas contagens, os israelitas chegaram até Cades-Barnéia, que fica ao Sul de Canaã, porém não conseguiram entrar por este caminho, para chegar até a terra prometida. Por isso, passaram longo tempo ali, até que foram para uma região montanhosa, que fica a leste do Rio Jordão, para finalmente entrarem na terra prometida. Esta fase traz os ocorridos nas proximidades do Monte Sinai e nas Planícies de Moabe.

Entre os fatos mais conhecidos do meio cristão, e que estão descritos neste livro do antigo testamento estão: A Arca da Aliança que era levada pelos Gersonitas enquanto o povo migrava; o bordão de Arão que deu amêndoas; a alimentação (as codornizes) que caía do céu; e o relato da mula que falou com Balaão – vindo este a bençoar a Israel três vezes.

As passangens distribuídas ao longo de 36 capítulos mostram que o povo passou por provações, e algumas vezes desanimaram, mas persistiram. E apesar dos monentos de fraquesa onde questionaram a Deus e se rebelaram contra Moisés, retomavama paciência e dedicação, em nome do amor de Deus e as promessas para os seus.

Os relatos de Números trazem a preparação de Deus para seus escolhidos antes da travessia do Rio Jordão, e como é necessário se organizar, e buscar uma conduta fraterna e amadurecida para tomar posse de grandes vitórias.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia