John Updike

Pós-graduada em Língua Portuguesa e Literatura (Mackenzie, 2016)
Licenciada em Letras Português-Inglês (FMU, 2012)

John Hoyer Updike nasceu em 18 de março de 1932, em Massachusetts, Estados Unidos. John Updike, como era mais conhecido, foi um romancista, poeta, contista, crítico de arte e crítico literário.

Foi considerado um dos grandes romancistas contemporâneos norte-americanos, responsável por doze livros de ficção, cinco volumes de poesia e uma peça de teatro.

Em 1954, formou-se na Universidade Harvard. E passou um ano na Inglaterra, no Knox Fellowsship, na Ruskin School of Drawing and Fine Art, em Oxford, antes de finalmente se formar em Harvard.

De 1955 a 1957, o escritor norte-americano trabalhou na “The New Yorker”. Lá, ele contribuiu com contos, poemas e críticas de livros.

Foi reconhecido pela crítica por sua narrativa realista e satírica. Também refletiu em suas obras pontos obscuros do comportamento humano e da sociedade moderna.

Ganhou o prêmio Pulitzer, por duas vezes. E o American Book Awards e o Scott Fitzgerald, considerados os mais importantes de literatura dos Estados Unidos.

Ficou famoso e conhecido por todo o mundo com a série de romances “Rabbit”, de 1960. A obra é formada pelos romances: “Coelho Corre”, “Coelho em Crise”, “Coelho Cresce” e o “Coelho Cai”. A tetralogia conta a vida do jogador de basquetebol, Harry Rabbit Angstrom. Foi escrita em um período de mais de trinta anos, e ela foi responsável pelo prêmio Pulitzer, citado anteriomente.

Também escreveu a trilogia, o caso de “Beck”. Nele, o autor narra a história fictícia de um escritor de Nova York, prestigiado pelo público e repudiado pelos críticos.

No livro de memórias, “Consciência à Flor da Pele”, John Updike disse que escolheu a profissão de escritor por conta da doença que desenvolveu quando ainda era criança, a psoríase. Ela é responsável por provocar a descamação da pele.

Escrito em 1984, “As Bruxas de Eastwick” foi uma das suas melhores obras. Ficou reconhecida, e tornou-se um best-seller. O autor ficou mais popular quando a obra virou um filme em 1987. A história é sobre três aprendizes de feiticeiras, interpretadas por Cher, Susan Sarandon e Michelle Pfeiffer. No filme, elas evocam um diabo, vivenciado pelo Jack Nicholson. O longa foi um grande sucesso de cinema.

Em 1986, o autor publicou o romance “Pai-nosso Computador”. A narrativa aborda a questão da existência de Deus, diante da ciência e tecnologia.

Já no romance “Brazil”, de 1994, o autor recria o clássico “Tristão e Isolda”, e adapta ao cenário brasileiro.

E em 2000, o autor escreve “Gertrudes e Cláudio”. A obra é baseada na tragédia de “Hamlet”.

John Updike também escreveu “Sobre a fazenda"; "Bech no beco: quase um romance"; "O coelho se cala e outras histórias"; "Casais trocados" e "O golpe".

Vítima de câncer do pulmão, o autor faleceu em 27 de janeiro de 2009, em Beverly, Massachussets.

Bibliografia:

https://educacao.uol.com.br/biografias/john-updike.htm

https://oglobo.globo.com/cultura/a-literatura-perde-john-updike-aos-75-anos-3131997

https://pt.wikipedia.org/wiki/John_Updike

Arquivado em: Biografias, Escritores