Octavio Paz

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Octavio Paz foi um intelectual mexicano ganhador de um prêmio Nobel de literatura.

Nascido no dia 31 de março de 1914, Octavio Paz Lozano era natural da Cidade do México, capital do México. Viveu boa parte de sua infância, contudo, nos Estados Unidos com sua família. Lá completou seus estudos básicos e só regressou ao México anos mais tarde, quando ingressou na Universidade Nacional Autônoma do México, para cursar Direito. Seu interesse por Literatura sempre foi latente e, após se graduar na faculdade, decidiu investir em um curso de especialização em Literatura. Já com uma grande bagagem de erudição em sua vida causada pelo ambiente familiar, as leituras e os cursos feitos, Octavio Paz viajou pelo mundo depois de concluir seus estudos. Viveu na Espanha em companhia de diversos intelectuais de sua época, mudou-se para Paris e, mais tarde, vive no Japão e na Índia.

Octavio Paz era um homem culto, conhecedor do mundo e dotado de uma formação pessoal e profissional muito erudita. Aos 31 anos de idade, ingressa no serviço diplomático do México, o que o faz viver fora do país e ter contato com mais expressões intelectuais. Sua carreira recebe grande influência dos movimentos que testemunha pelo mundo. Na França, por exemplo, Octavio Paz viveu e acompanhou o surrealismo, tornando-se amigo e seguidor de André Breton.

Octavio Paz expressou em sua obra as marcas de sua formação como intelectual e a influência recebida pelos movimentos que testemunhou em diferentes lugares. Como escritor, aventurou-se no campo da escrita automática, estilo que procura evitar a escrita consciente do autor, permitindo um fluxo livre do texto e completamente dado ao acaso. Liberdade essa que foi criada pelos dadaístas e muito bem absorvida pelos surrealistas. Também foi autor de poesias de vanguarda, só que mais concisas e objetivas, respeitando o uso preciso da função poética da linguagem.

Além de diplomata mexicano e poeta, Octavio Paz foi ensaísta e tradutor. Publicou vários livros de poesia e de ensaios em literatura, arte, cultura e política. Sua primeira obra foi publicada em 1933, quando tinha apenas 19 anos. Entre todos os trabalhos, ganhou notoriedade por sua produção na área da poesia moderna ou de vanguarda. Tornou-se um dos maiores escritores do século XX e foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1990. Faleceu oito anos mais tarde, no dia 19 de abril de 1998 em sua cidade natal. Entre suas obras mais expressivas estão: O Labirinto da Solidão, Aparência Desnuda, Os Filhos do Limo, O Ogro Filantrópico e Pequenas Crônicas de Grandes Dias.

Fonte:
http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/literature/laureates/1990/paz-bio.html#

Arquivado em: Biografias