Papa Gregório VI

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Gregório VI foi o 148º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Roma no ano 1000, Giovanni Gratian Pierleoni sempre foi um homem muito fiel aos costumes do cristianismo católico, dedicando sua vida ao aspecto religioso. Assim, ocupou vários cargos dentro da estrutura da Igreja Católica. Giovanni era arcebispo da diocese de San Giovanni quando Bento IX assumiu o papado. No entanto, o cargo foi dado a este contra sua vontade. Sua família o obrigou a aceitar o mais alto posto da administração religiosa, uma posição política muito importante para qualquer membro da nobreza ou do clero daquela época. Em pleno auge da Idade Média, a Igreja Católica possui enorme influência política, econômica e cultural no mundo que administrava e, por isso mesmo, era alvo de muita concorrência e disputa. O Papa Bento IX, por sua vez, desinteressado pela vida religiosa e ansioso por casar, foi convencido por Giovanni a renunciar ao cargo. Em troca, Giovanni o pagaria certa quantia para ser reconhecido como novo papa. Assim, no dia primeiro de maio de 1045, foi eleito o Papa Gregório VI.

Imagem do Papa Gregório VI, Basílica de São Paulo (Roma, Itália). Foto: Zvonimir Atletic / Shutterstock.com

O Papa Gregório VI foi recebido com alegria pelos fieis, que conheciam a fama libertina do antecessor. No entanto, seu pontificado esteve longe de ser pacífico. Outro aspirante à sucessão de Bento IX foi proclamado papa por um grupo de opositores. A Igreja Católica passou a viver um cisma com os papas Gregório VI e Silvestre III. Este não aceitou as propostas do primeiro e a tensão entre os grupos permaneceu presente. Gregório ainda tentou reorganizar a vida religiosa, mas as disputas eram muito intensas que repercutiram na formação de exércitos que se opuseram para disputar o poder. Apesar de Gregório ter reunido o primeiro exército pontifício, boas forças de apoio e ter conseguido abafar as vozes de Silvestre III, o papa era acusado de ter chegado ao seu posto em função de um caso claro de simonia.

Com as atenções concentradas então apenas no Papa Gregório VI, o cerco se fechou contra ele. Já não era mais possível esconder o fato de que havia comprado o posto papal e as pressões por sua renúncia aumentavam de todos os lados. Finalmente, sem vislumbrar mais saídas, o Papa Gregório VI renunciou ao cargo assim como seu antecessor. Seu pontificado durou pouco mais de um ano, chegando ao fim no dia 20 de dezembro de 1046. Após a renúncia, seguiu para a Alemanha, onde seria monge e faleceria no mês de maio do ano seguinte, aos 46 anos de idade.

O Papa Gregório VI foi sucedido pelo Papa Clemente II.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
THOMAS, P. C. A Compact History of the Popes. St Paulos BYB, 2007.

Arquivado em: Biografias