Papa Hilário

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Hilário foi o 46º papa da história da Igreja Católica.

Nascido na Sardenha, Itália, em 415, Hilário inclinou-se à vida religiosa. Não se conhece muito sobre sua vida antes de sua carreira eclesiástica, mas como membro da Igreja foi um religioso de destaque. Hilário foi o sucessor do papa Leão I, que faleceu em 461. No dia 19 de novembro do mesmo ano, o conclave decidiu por Hilário para ser o novo Supremo Pontífice. Ainda antes de se tornar papa, Hilário era muito próximo de Leão I e seu homem de confiança, chegou, inclusive, a representar o próprio papa no Concílio de Éfeso demonstrando oposição ao monofisismo e lutando pelos direitos da Igreja.

O Papa Hilário deu continuidade às suas posições políticas e de seu antecessor durante seu papado. Confirmou três concílios e defendeu a supremacia da Igreja Católica em um momento que bispos da Espanha e da Gália semeavam tendências autônomas. Como parte desse embate, criou um vicariato na Espanha que o ajudou a demonstrar a supremacia da Igreja e também formar mais religiosos. Neste sentido, foram criados vários conventos em Roma.

O Papa Hilário acreditava na supremacia e no poder cultural da Igreja Católica. Acreditava que era preciso formar religiosos e formar com qualidade. Ele estabeleceu que a formação do sacerdote deveria ser dotada de profunda cultura e não permitiu mais que pontífices e bispos escolhessem seus sucessores.

Hilário foi fundamental para a formação do aparato cultural da Igreja Católica, interferiu na organização litúrgica e contribuiu com o patrimônio da basílica de Latrão. Foi responsável pela formulação da dupla natureza de Jesus Cristo quando escreveu que este nasceu de Deus e se fez homem ao assumir um corpo.

Severo e religioso convicto do poder cultural do catolicismo, Hilário exerceu seu papado durante quase sete anos. Faleceu no dia 29 de fevereiro de 468 em Roma e foi enterrado na igreja São Lourenço Fora dos Muros. Considerando santo, foi sucedido por Simplício.

Fontes:
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.

Arquivado em: Biografias