Papa Lino

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Lino foi o segundo papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Tuscia, na Itália, no ano 10, Lino foi contemporâneo de Jesus Cristo e foi um de seus seguidores. No entanto, sabe-se muito pouco ou quase nada sobre sua vida. Na verdade, a maioria dos registros existentes sobre sua vida foram produzidos cerca de 100 anos depois de sua morte. Por ter alcançado destacado posto entre os cristãos, surgiram diversas lendas para preencher as lacunas sobre sua vida.

Com o falecimento ou ascensão ao reino dos céus de Jesus Cristo, o apóstolo Pedro encarregou-se de propagar a palavra de seu profeta. Pedro tornou-se o grande líder do cristianismo e em torno dele se estruturou a instituição que ganharia o mundo e moldaria a cultura ocidental nos séculos seguintes, a Igreja Católica. Pedro é considerado pelos católicos como o primeiro papa e reverenciado por propagar a palavra de Jesus Cristo ao longo de 37 anos. De acordo com o Anuário Pontifício, publicado pelo Vaticano, seu sucessor foi Lino.

Embora saiba-se que o falecimento de Pedro ocorreu no ano 67, não é certa a data em que Lino se tornou bispo de Roma. As fontes também não permitem uma precisão, pois as datas variam significativamente, ora indicando a década de 60, ora indicando a década de 50, inclusive. O que parece certeza é que Lino foi bispo por mais de dez anos. Como a instituição Igreja Católica dava seus primeiros passos ainda naquela época, não havia uma organização precisa e documentada. Há de se ressaltar também, claro, que a religião ainda não era a oficial de Roma, que era pagã, e por isso sofria com perseguições intensas.  Há registros diversos sobre as décadas iniciais do cristianismo romano e que apontam para uma confusão sobre os sucessores de Pedro. Os papas Lino, Clemente, Anacleto e Epifânio geralmente aparecem em ordem diversa nos registros documentais, o que ainda nos causa incertezas sobre os primeiros papas. Alguns acreditam que Lino, Anacleto e Clemente tenham exercido o episcopado simultaneamente. De todo modo, o documento publicado pelo Vaticano que considera a sucessão dos papas indica Lino como sucessor de Pedro.

O Papa Lino é indicado em documentos medievais como um dos setenta discípulos de Jesus Cristo e teria sido Bispo de Roma por nove anos. Durante sua vida foi identificado pela realização de milagres e curas. Curiosamente, Lino teria salvo a filha de um magistrado romano que estaria possuída pelo demônio e, mais tarde, o mesmo magistrado decretaria sua pena de morte. Ainda que os motivos que tenham levado à sentença não sejam muito claros, Lino foi mais uma vítima da perseguição sofrida pelos cristãos e sua decapitação ocorreu no dia 23 de setembro do ano 79. Outra data que não é muito precisa, assim como também sua morte como mártir. O certo é que a Igreja Católica o venera como santo, São Lino. Seu sucessor foi o Papa Anacleto.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
MCBRIEN, Richard P. Os Papas: os pontífices de São Pedro a João Paulo II. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

Arquivado em: Biografias