Papa Nicolau I

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Nicolau I foi o 105º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Roma no ano 815, Nicolas Collona iniciou sua vida religiosa ainda muito cedo. Conquistou seu espaço entre os católicos e, com o falecimento do papa Bento III, foi eleito para o posto de Supremo Pontífice no dia 24 de abril de 858, quando tinha 43 anos de idade, assumindo o nome de Nicolau I.

O papa Nicolau I consagrou-se na história da Igreja Católica por consolidar o poder e a autoridade papal. Desde o momento em que o Império Romano reconheceu o catolicismo como religião oficial, o poderio da Igreja ampliou-se enormemente passando a interferir em todos os assuntos da vida humana. A Igreja Católica tornou-se personagem fundamental para compreensão da história humana, já que suas determinações interferiam em todas as esferas da vida. Nicolau I reivindicou o poder supremo de ensinar e governar para os papas. Seu papado representou uma extrema expansão de poder, pois subordinou todos ao poder do papa e da Igreja Católica.

A Igreja Católica, formada por homens, é uma instituição política como qualquer outra, disputando espaço e influência com as demais. Naturalmente, a medida de Nicolau I encontrou diversos opositores insatisfeitos com a expansão do poder do catolicismo. O primeiro a despontar como opositor do poderio de Nicolau I foi o arcebispo de Ravena, que tentou se tornar independente de Roma. Após o embate ideológico, o arcebispo acabou submetendo-se às determinações de Nicolau. Outro choque de interesses ocorreu com o rei Lotário II, do Sacro Império Romano, que pretendia anular seu casamento para casar-se com sua amante Waldrada. Um sínodo se reuniu para justificar a decisão em Metz, porém o papa Nicolau I revogou e condenou a decisão do sínodo por ferir a doutrina da indissolubilidade do matrimônio. Mesmo pressionado, Nicolau I não mudou sua decisão.

Nicolau I foi um papa significativo nos primórdios da Idade Média. Ortodoxo, combateu qualquer atitude que pudesse atentar contra a doutrina tradicional da Igreja Católica. Sua postura firme conquistou mais espaço ainda para o catolicismo, vencendo uma disputa de interesses que deu à Igreja um poderio que se expandiria pela Idade Média. Considerado por seus contemporâneos como profeta, faleceu no dia 13 de novembro de 867, aos 52 anos de idade, e foi sucedido por Adriano II. O papa Nicolau I recebeu o nome de Magno e foi consagrado santo pela Igreja Católica, sendo chamado de São Nicolau Magno.

Fontes:
http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/PPNicol1.html
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.

Arquivado em: Biografias