Papa Pascoal I

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Pascoal I foi o 98º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Roma no ano 775, Pascoal era filho do romano Bonosus. Ele foi levado ainda quando muito novo para ser criado junto ao clero e, mais tarde, trabalhou a serviço do papa. Sua longa trajetória e acumulada experiência na Igreja Católica o tornou especialista nos assuntos referentes à Bíblia e ao Divino Serviço da Igreja Católica. Seu talento e sua competência foram naturalmente reconhecidos pelo clero, levando-o a ser reconhecido como o superior do Monastério de Santo Estevão, no Vaticano. Passou muito tempo preocupando-se em tratar dos peregrinos que visitavam Roma. Com todo o seu tempo e toda a sua atuação dedicados à religiosidade, Pascoal seria eleito por unanimidade para o cargo máximo da Igreja Católica.

Com o falecimento do Papa Estevão IV, Pascoal foi eleito para ser seu sucessor no dia 25 de janeiro de 817. Na ocasião, ele estava com apenas 42 anos de idade. Era um momento de superação do Império Romano, que havia ruído pela própria incapacidade de se manter, e de ocupação pela lacuna de poder deixada, posto que a Igreja Católica passava a ocupar com notoriedade. Devido ao prestígio do Papa Pascoal I, ele recebeu as regiões de Córsega e Sardenha de presente de Ludovico II. Este também confirmou as doações de terras à instituição religiosa nas décadas anteriores. O evento demonstrava como a Igreja Católica havia se tornado influente e, com a possessão de terras, poderosa. Com o patrimônio, foram estabelecidos os limites territoriais de um Estado da Igreja, governado com total soberania pelo próprio Sumo Pontífice. Anos mais tarde, o Papa Pascoal I coroaria Lotário, filho de Ludovico, como imperador.

O Papa Pascoal I enfrentou problemas heréticos também. Durante seu pontificado, voltou a aparecer a heresia iconoclasta, contra a veneração de ícones e imagens religiosas, em Constantinopla. O papa recebeu os padres e monges expulsos pelo arcebispo herege da cidade e os colocou em mosteiros de Roma. Mas o problema com a heresia permaneceu por algum tempo.

Pascoal I dedicou-se a descobrir muitas catacumbas e transladar muitos corpos para terras cristãs. Foi nesta empreitada que descobriu as relíquias de Santa Cecília. Encontraria também as relíquias de São Leão e de São Valeriano. Além disso, recuperou muitas igrejas e monastérios.

O Papa Pascoal I faleceu após sete anos de pontificado, no dia 11 de fevereiro de 824. Venerado e reconhecido como Santo pela Igreja Católica, ele foi sucedido pelo Papa Eugenio II.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.

Arquivado em: Biografias