Papa Teodoro I

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Teodoro I foi o 73º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Jerusalém no ano 610, Teodoro era de origem grega e filho de um bispo com o mesmo nome. Viveu uma época em que a Igreja Católica já havia consolidado seu poder no Império Romano e sua influência na cultura e na política do Ocidente. Era também um momento de crise do Império Romano, que veria seu fim no século seguinte. A lacuna que o império deixava seria justamente ocupada pela Igreja Católica, a qual ampliaria significativamente sua influência e seu poder, o que caracterizaria uma nova etapa da história da humanidade que se convencionou chamar de Idade Média.

Teodoro sucedeu o Papa João IV e foi eleito no dia 24 de novembro de 642. Foi ele quem agregou ao nome de Pontífice o título de Soberano, passando a reconhecer os papas como Supremos Pontífices ou Sumo Pontífices, como dizemos atualmente. O Papa Teodoro I estava preocupado com a estrutura e a representação de poder da Igreja Católica. O momento já indicava as falhas do Império Romano que levariam ao seu fim, assim, a Igreja já se preocupava com o poderio que seria deixado e aumentava sua influência em meio a um momento conturbado. A designação criada por Teodoro I foi fundamental em teor simbólico para denotar o grande poder que o cristianismo havia conquistado. Além disso, Teodoro I aproveitou também para reorganizar a jurisdição interna do clero católico.

O Papa Teodoro I enfrentou com fervor os chamados monotelistas, seguidores de uma doutrina que afirmava haver apenas uma natureza em Jesus Cristo. Os defensores desta ideia incomodaram os católicos durante muitos séculos e ainda existem, embora seja uma discussão que não tenha tanta repercussão mais. Na ocasião, perseguiu os monotelistas e também condenou os patriarcas de Constantinopla. Ainda teve desavenças com o imperador romano.

O Papa Teodoro I se preocupou com o poder e com a expansão da Igreja Católica. Esteve cercado por homens cultos e distintos. Levou o cristianismo à Grécia, atingindo e convertendo os gregos que negavam a natureza divina de Jesus Cristo. Sua postura militante pelo cristianismo que, por vezes, era dotada de atos que incomodavam, fizeram levantar suspeitas de envenenamento. A causa de sua morte não é muito bem explicada, considera-se que muitos opositores tenham tentado matá-lo. Inclusive o imperador romano da época.

O Papa Teodoro I faleceu no dia 14 de maio de 649, após quase sete anos de papado. Seus restos mortais estão na Basílica de São Pedro. Seu sucessor foi Martinho I.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
MCBRIEN, Richard P. Os Papas: os pontífices de São Pedro a João Paulo II. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

Arquivado em: Biografias