Tácito

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Tácito foi um historiador, orador e político romano. Considerado um dos maiores historiadores da Antiguidade, o romano Públio Cornélio Tácito nasceu no ano 55. Sua produção historiográfica tem os traços característicos do historiador antigo. Fica evidente o juízo de caráter que faz em sua tentativa de moralização, preocupa-se em retratar os grandes homens e deixa completamente de lado o povo, além do grande interesse pela retórica dos grandes discursos.

Tácito sempre foi muito ligado à política. Ocupou os cargos de questor, prestor, cônsul e procônsul da Ásia. Em seu perfil como escritor e historiador ele reconhece que o governo imperial foi quem trouxe a estabilidade política necessária para gerenciar todo o território do Império Romano. Porém seu estilo de escrita é de grande complexidade, o que torna difícil a compreensão sobre sua verdadeira opinião a respeito da realidade política. Tácito ainda é muito importante para a historiografia romana, pois é baseado em seus textos que estão as concepções sobre a decadência moral de Roma.

Dentre seus escritos, estão algumas das obras mais importantes da Antiguidade. Em torno do ano 102 escreveu Sobre a Vida e o Caráter de Júlio Agrícola, obra que, na verdade, era um elogio ao seu sogro, considerado um proeminente homem público no reinado de Domiciano. Quase que ao mesmo tempo, escreveu também o Diálogo dos Oradores, retratando alguns aspectos de sua outra atividade, a de orador romano.

As principais obras de Tácito foram, sem dúvida, os Anais, as Histórias e Germania. A primeira obra historiográfica retrata a história do Império Romano em seu primeiro século, apontando a morte de Augusto, passando pela chegada ao poder de Tibério e a morte de Nero. Tácito é quem nos dá fontes para uma visão alternativa do incêndio em Roma e ajuda a quebrar o mito de que teria sido Nero o responsável. Nos Anais, o historiador faz uma descrição da perseguição que Nero empreende em relação aos cristãos, culpando-os pelo grande incêndio em Roma que deixou grande parte da cidade destruída. Ainda assim, Tácito tinha suas suspeitas que fosse Nero o verdadeiro causador do incêndio. Outra importância dessa mesma obra é o fato de ser considerada a primeira referência pagã à existência histórica de Jesus Cristo. Já no texto de Histórias, Tácito apresenta o período que vai da morte de Nero até a morte de Domiciano. E em Germania faz uma descrição detalhada de tal região e de seus povos.

Tácito foi lido pelos letrados romanos e era muito bem visto não só por causa dos cargos políticos que exerceu. Entretanto parece ter sido negligenciado quando o interesse pela historiografia tradicional perdeu espaço para as biografias e sátiras no século III. O modelo de escrita de Tácito foi retomado apenas na Antiguidade Tardia pelo grego Amiano Marcelino, todavia, voltou a cair no esquecimento durante a Idade Média. A notoriedade de seus escritos só ganhou mesmo espaço na Renascença, mas o fato de sua presença ter oscilado muito fez com que os escritos de Tácito chegassem faltando muitas partes.

Tácito é considerado um dos autores latinos mais sofisticados e importantes.

Arquivado em: Biografias