Thomas Cavalier-Smith

Nascido em 21 de outubro de 1942, Thomas Cavalier-Smith é um renomado biólogo inglês que atualmente trabalha como professor na Universidade de Oxford. Sua área de atuação mais recente é a biologia da evolução, e é nesta área que tem feito grandes elucidações.

Propôs a criação de um novo reino de vida: o reino Chromista, sem dúvida foi um grande passo na sua carreira. Porém a ideia, como de praxe, precisa passar por incansáveis debates na comunidade científica para ser aprovada. Além disso ele sugeriu também que este suposto grupo teria o mesmo ancestral comum que os Alveolata, fato que posteriormente foi ratificado por outros cientistas de outras entidades. Na verdade, Thomas publicou diversos trabalhos nessa área e se aventurou engenhosamente em outras áreas, estudando a origem de organelas celulares como as mitocôndrias, por exemplo.

Com tantas publicações e anos investidos em prol da evolução da ciência, não é de causar estranheza que ora receberia homenagens por conta de seus trabalhos. Um deles foi o Prêmio Internacional de Biologia que recebeu em 2004, um prêmio de valor expressivo: 10 milhões de ienes (aproximadamente 199 mil reais)

A postura de Thomas é por vezes criticada, é lembrado quase sempre como uma pessoa um tanto arrogante, que gosta de polemizar. Gosta de inovar conceitos que estão há anos engessados e isso não agrada à muitos na comunidade científica. Ele coleciona histórias de que em muitas situações ele estava certo quanto às suas proposições enquanto os demais estavam errados. Pode ser personalidade forte ou apenas um jeito agressivo de escrever.

No ano de 1998, Thomas apresenta uma nova proposta na qual publicou que o número de reinos deveria ser diminuído de oito para seis, seriam eles: Reino Animalia, Reino Protozoa, Reino Fungi, Reino Plantae, Reino Chromista e as Bactérias. Depois de sucessivos estudos, em 2003 montou um cladograma que ficou assim:

Bibliografia:
http://en.wikipedia.org/wiki/Thomas_Cavalier-Smith

Arquivado em: Biografias