Evolução dos insetos

Graduada em Ciências Biológicas (UNESP, 2001)
Mestre em Agronomia (UNESP, 2005)
Especialização em Gestão Ambiental (Anhanguera, 2010)

A evolução pode ser definida em biologia como o processo de mudança que leva ao surgimento de novas características ou grupos distintos com o passar do tempo. A evolução biológica dos seres vivos surge com o livro “A origem das espécies” de Charles Darwin em 1859. As ideias de Darwin revolucionaram o pensamento científico que até então era baseado no criacionismo (a ideia de que as espécies foram criadas por Deus e que não sofriam modificações ao longo do tempo).

As ideias evolutivas propostas por Darwin mais os conhecimentos existentes sobre a transmissão das características por meio dos genes, advindos dos trabalhos de Gregor Mendel, auxiliaram na construção dos conhecimentos sobre a origem e evolução das espécies.

As mudanças ocorrem nas espécies por meio da reprodução e transmissão da informação genética, seleção natural dos indivíduos no meio, mutações genéticas, entre outros. A partir de um ancestral comum, surgem ramificações ou grupos de indivíduos que vão especializando-se e dão origem a novas espécies.

A forma de representar o ancestral e seus descendentes é feita por meio de Cladogramas ou Árvores Filogenéticas.

Evolução dos Insetos

Até pouco tempo, a idade estimada surgimento dos primeiros insetos era de 420 a 400 milhões de anos, junto a outros artrópodes e poucas plantas que provavelmente surgiram no período (CALOR, 2009). Mas, essas informações caíram por terra.

Insetos. Foto: Protasov AN / Shutterstock.com

No periódico científico Science foi publicada recentemente uma pesquisa que mostra que os insetos surgiram a aproximadamente 480 milhões de anos e após 80 milhões de anos desenvolveram suas asas e a capacidade de voar. Nessa pesquisa foram estudados 1478 genes de 144 espécies de todos os grupos de insetos.

Os resultados, publicados nessa edição da revista Science, reconstrói a árvore filogenética dos insetos e responde perguntas antigas sobre a origem e a evolução da maioria das espécies da maior classe existente.

Na pesquisa também são relacionadas à capacidade de voar dos insetos com a presença de plantas terrestres que começaram a crescer verticalmente. Isso mostra que a relação inseto-planta é bem antiga.

O aparecimento das asas e da metamorfose foi importante no processo evolutivo dos insetos. Com base no estudo de insetos fósseis reconhecem-se quatro estágios na evolução dos insetos: insetos ápteros, desenvolvimento das asas, dobramento das asas, metamorfose (GALLO, 2002)

Referências

CALOR, A. R. 2009. Insecta. Disponível em: Museu de Zoologia Virtual, Universidade Federal da Bahia, (http://www.mzufba.ufba.br/insetos.html). Capturado em 16/05/2017

Instituto Biológico. Universidade de São Paulo. A História da vida: observando padrões. Disponível em: http://www.ib.usp.br/evosite/evo101/IIHistory.shtml. Acesso em: 16/05/2017

MISOF, Bernhard,LIU, Shanlin, MEUSEMANN, Karen, PETERS, Ralph S. DONATH, Alexander, MAYER, Christoph, et. al. Phylogenomics resolves the timing and pattern of insect evolution. Revista Science, v. 346, p. 763-767, 2014. Disponível em: http://science.sciencemag.org/content/346/6210/763?sid=809adc85-c231-4acc-a438-1c9e6fa8828f. Acesso em: 16/05/2017

VEJA Ciência. Insetos surgiram há 480 milhões de anos, diz estudo, reportagem .[online] de 07/11/2014. Disponível em: http://veja.abril.com.br/ciencia/insetos-surgiram-ha-480-milhoes-de-anos-diz-estudo/. Acesso em: 16/05/2017.

Arquivado em: Evolução