Seljúcidas

O nome seljúcidas provém de Seljuque, fundador desta civilização. Entre as principais características deste povo, destacam-se a divisão em tribos e o nomadismo. No fim da década de 900, instalaram-se em região próxima de Bucara (Uzbequistão). Então, um grupo de guerreiros segue para o ocidente com o objetivo de encontrar mais terras e expandir os territórios seljúcidas.

Entre suas características marcantes, os seljúcidas eram conhecidos por uma política que apresentava programas de construção de grandes obras para a população. Em seu territórios, desenvolveram projetos e construíram escolas públicas, empresas caravaneiras, fundações beneficentes, hospitais e mesquitas. O sufismo, corrente mística do Islã, desenvolveu-se entre os povos seljúcidas pelas madrasas, que eram instituições de ensino religioso mantidas pelo governo.

Um dos primeiros confrontos dos seljúcidas foi contra os bizantinos, que foram derrotados. Isso ocorreu no ano de 1071 quando Alp Arslan, sultão turco, conduzia o povo em direção à Armênia e sofreu ataque dos bizantinos, que na época eram comandados pelo imperador de Roma, IV Diógenes. A estratégia utilizada pelos seljúcidas para derrotar os guerreiros bizantinos demonstrava a inteligência deste povo no campo bélico. Primeiramente, simularam uma fuga, mas conseguiram cercar os inimigos e derrotá-los. Capturaram IV Diógenes e apenas o libertaram mediante pagamento de resgate. Com isso, terminaram com o poderio dos bizantinos na região da Ásia menor.

Após este confronto, os seljúcidas prosseguiram a foram responsáveis pela fundação de um império que originou o Sultanato de Rum, que precedeu o Império Otomano e foi o primeiro império turco estabelecido na área da Anatólia. Na época em que foram governados pelo xá Malik, os seljúcidas entraram em seu período áureo. No ano de 1078, invadiram e dominaram Jerusalém. Com isso, os cristãos que habitavam o território iniciaram uma série de embates contra os seljúcidas, originando as Cruzadas.

No ano de 1194, o sultão Togrul III, que governou por um período todo o território seljúcida com exceção da Anatólia, sofreu uma derrota para Takash, que era xá do Império Corásmio, dinastia turca sunita com influência dos persas. Com este confronto, apenas restaram os habitantes do Sultanato de Rum. Porém, em 1260, os povos mongóis invadiram a Anatólia, dominando-a e a dividindo em pequenos emirados, que ficaram conhecidos como beilhiques da Anatólia. Um destes beilhiques era o otomano, que dominaria os demais e conquistaria o poder na região.

Fontes:
http://www.arqnet.pt/portal/universal/cruzadas/indice_m.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alp_Arslan
http://reinosepovosturcos.blogspot.com.br/2010/08/o-imperio-seljucida.html
http://www.goturquia.com/historia-turquia.php
AZEVEDO, Antonio Carlos do Amaral. Dicionário de nomes, termos e conceitos históricos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.