Triângulo de Pascal

O Triângulo de Pascal muito utilizado em Análise Combinatória, recebe esse nome devido ao matemático Blaise Pascal (1623-1662). Embora os chineses já o conhecessem a mais de 500 anos antes de Pascal, foi ele quem descobriu a maioria de suas propriedades.

Uma das formas (a mais usual) de construir um triângulo de Pascal é na forma de um triângulo isósceles, preenchemos com 1´s os lados do triângulo  a partir do vértice superior e para obter os  números  em cada linha,  somamos os dois números logo acima dele na linha superior, por exemplo: 2=1+1, ou seja, o número 2 da terceira linha é igual à soma de 1+1, os dois números logo acima dele na segunda linha, assim 3=1+2,  6=3+3, 10=4+6,etc. A figura abaixo mostra o triângulo de Pascal até a sexta linha:

triangulo pascalAs propriedades interessantes do triâgulo de Pascal são as seguintes:

Cada linha representa os números binomiais na expansão de (x+y)n, n≥0. Por exemplo,

(x+y)3=1.x3 + 3x2y + 3xy2 + 1.y3 e na quarta linha temos 1 3 3 1.

Ocorre que sabemos pelo  Binômio de Newton que cada número do triângulo de Pascal será um coeficiente binomial, ou seja, na (n+1)-ésima linha o (k+1)-ésimo número será:

Por exemplo, na 5ª linha o terceiro número é:

Pela construção do triângulo de Pascal, temos:

Relação de Stiffel

Por exemplo, 10=4+6, ou seja:

A soma de todos os números na (n+1)-ésima linha é igual a 2n. Por exemplo, na 1ª linha a soma é 20=1, na 4ª linha  23=8, etc.

O triângulo de Pascal é simétrico em relação a sua  altura pois

Se somarmos a diagonal também temos o seguinte resultado:

Por exemplo, na 3ª diagonal: 1+3+6+10=20, ou

Bibliografia:

História da Matemática, Carlo, B. Boyer

Arquivado em: Combinatória