5 sugestões para professores estimularem seus alunos a falarem em público 

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

O medo de falar em público muitas vezes tem origens nos primeiros anos da vida escolar. Por isso mesmo, é fundamental encorajar os alunos a fazerem isso desde cedo, para que, quando cheguem à vida adulta, as apresentações deixem de ser um temor e passem a ser algo natural e divertido.

Os professores às vezes têm dúvidas sobre como estimular os alunos a falarem em público. Para ajudá-los nessa tarefa mais que essencial, separamos 5 dicas de educadores. Confira!

1. Promova jogos e atividades de improvisação

O medo de falar em público está ligado a inúmeros fatores, como a timidez, a baixa autoestima e o receio diante do julgamento alheio. Antes de falar sobre técnicas de oratória, é preciso ajudar os estudantes a se livrarem de todos esses empecilhos.

Uma boa forma para ajudá-los nisso é através de jogos educativos e atividades de improvisação. As apresentações em público, como a exposição de um trabalho, por exemplo, geralmente são marcadas por um tom mais sério, em que o aluno se sente na obrigação de sair-se bem.

Por outro lado, jogos e atividades em grupo têm um caráter menos formal, já que soam como recreação. Por se sentirem mais relaxados, sem a necessidade de serem aprovados em algum quesito, os alunos acabam se soltando e perdendo o medo de falar diante da turma ou de um grupo de estudantes.

Aos poucos, com atividades assim, os estudantes vão se acostumando a estarem em uma posição de destaque diante dos outros e vão perdendo o medo dos julgamentos e da exposição.

2. Respeite o tempo de cada estudante

Se você é professor, sabe que, ainda que as turmas sejam compostas por alunos da mesma faixa etária, cada estudante tem suas particularidades, suas afinidades e receios. Para alguns, falar em público é, desde cedo, algo prazeroso. Para outros, a mesma tarefa pode ser um pesadelo.

Não é difícil perceber quais alunos têm medo de falar em público. Quando você identificar isso em um estudante ou grupo de estudantes, procure respeitar esses receios, deixando-os o mais à vontade possível.

É importante tratá-los da mesma forma que os demais, mas, através de alguns detalhes simples, você, como professor, pode ajudá-los a vencer o medo de falar em público. Por exemplo, nas apresentações de trabalho, mude a organização das carteiras. Ao invés de fazer com que os grupos se levantem e falem em frente a todos, coloque os alunos em círculos, numa espécie de mesa redonda. Assim, os estudantes falarão para os outros, mas sem necessariamente estarem de pé. Aos poucos, vá modificando a estrutura das apresentações até que todos se sintam confortáveis a falar em frente à turma.

3. Proponha exercícios de relaxamento antes das apresentações

No dia marcado para que os alunos façam apresentações de trabalho, proponha atividades de relaxamento no começo da aula. Vale a pena investir em exercícios simples de respiração, jogos rápidos ou mesmo alguma atividade física, como correr em volta da quadra poliesportiva.

Algumas dinâmicas em grupo também podem ajudar a aliviar a tensão dos alunos, já que a maior parte dos exercícios desse tipo promove a interação entre os participantes, de um jeito leve, engraçado e bastante informal. Assim, na hora de “falar sério”, os jovens já estarão sem medo de encarar os colegas.

4. Busque vídeos e materiais que possam inspirar os alunos

Seja qual for a idade dos seus alunos, a regra que diz que é mais eficaz mostrar do que simplesmente falar é bastante certa. Você pode tentar incentivar a sua turma a falar em público ressaltando a importância dessa habilidade no mercado de trabalho e na vida pessoal. Isso é essencial, mas não é suficiente para despertar neles o interesse necessário.

Além de apenas falar sobre os motivos que fazem da oratória algo tão importante, é indicado levar materiais de apoio, como vídeos de grandes comunicadores, por exemplo. Se você tem dúvidas de onde encontrar grandes discursos e apresentações, uma boa ideia é buscá-los na plataforma TEDx. Os convidados, além de serem pessoas bastante conhecidas, são excelentes oradores e ótimos na hora de inspirar pessoas.

5. Dê o exemplo!

As aulas são um tipo de apresentação em público, professor. Por isso, antes de querer despertar nos seus alunos o interesse por falar em público, pense em como você se comporta diante da turma.

Se suas exposições são interessantes e variadas, se você sabe como usar a sua voz e se consegue gesticular, mantendo contato visual e boa expressão facial, será, com certeza, uma fonte de inspiração para seus estudantes se interessarem por oratória.

Se, ao contrário, você mesmo se sente nervoso quando está em frente à turma, o seu exemplo não será muito inspirador. Comece, então, inovando as suas aulas. Assim, não será difícil incentivar seus alunos a falarem em público!

O professor é um grande mentor para os alunos. Por isso, não subestime a importância da oratória na vida dos seus estudantes, dando a essa habilidade o mesmo destaque que dá aos conteúdos das disciplinas!

Arquivado em: Comunicação, Educação