Oratória para professores

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

Ser professor não é fácil. Todos os dias, é preciso lidar com o desafio de planejar aulas interessantes e informativas, pensadas para um público que, na grande maioria das vezes, é bastante exigente.

Seja na escola, nos cursinhos preparatórios para vestibulares ou nas faculdades, as salas de aula não são mais as mesmas, já que os alunos estão acostumados com um novo tipo de abordagem trazida pela internet, que exige mais dinâmica e agilidade na hora de trocar conhecimentos.

Uma grande aliada dos professores e seus desafios diários é, sem dúvida, a oratória. Com algumas simples técnicas, você, professor, pode melhorar bastante as suas aulas. Afinal, tão importante quanto ter conhecimento sobre o conteúdo a ser ensinado é encontrar a forma ideal para fazer isso.

Lembre-se: não adianta apenas ter o que dizer, mas é fundamental saber COMO dizer. Separamos algumas técnicas úteis para professores. Confira!

1. Prepare as suas aulas

Um dos erros mais comuns cometidos por quem faz apresentações em público há bastante tempo é pensar que ter domínio sobre determinado conteúdo é sinônimo de falar bem sobre esse conteúdo. Há uma grande diferença entre essas duas habilidades, professor!

Você provavelmente dedicou muitos anos da sua vida para estudar o conteúdo da disciplina que ministra, não é verdade? Ainda assim, é indispensável planejar as suas aulas com antecedência.

Faça uma lista com o conteúdo a ser trabalhado na aula e pense em formas variadas de falar sobre ele, explorando as inúmeras possibilidades e ferramentas que a internet oferece!

Se você está começando a carreira como professor, também vale a pena praticar um pouco as suas falas com amigos ou familiares, garantindo que sua aula esteja interessante e clara.

2. Saiba usar a sua voz

As apresentações em grandes plataformas de comunicação, como o Ted X, acontecem, em média, em 18 minutos. As aulas geralmente duram 50 minutos (ou 100, forem duplas), então, mais que nunca, é preciso usar todas as estratégias para manter a atenção dos alunos e uma delas é saber usar a própria voz.

A voz é um grande instrumento, professor. Se você planejar uma aula incrível, mas usar um volume ou tom de voz inadequados, dificilmente terá a atenção dos estudantes. Quando estiver na sala de aula, procure usar um volume de voz mediano! Volumes muito altos acabam sendo irritantes e volumes baixos, tediosos.

Além disso, tente variar o seu tom de voz. Use tons mais agudos para ressaltar determinada informação ou tons graves para fazer suspense sobre uma história. Ao tomar esse cuidado, você ajuda a evitar que sua exposição oral seja monótona!

3. Use pausas!

As pessoas demandam tempo para absorver novas informações e é exatamente por isso que os silêncios (ou as pausas) são tão importantes durante uma exposição oral – dentro ou fora da sala de aula.

Quando você estiver apresentando um tópico novo para os alunos, procure usar pausas entre suas explicações. Acredite: os melhores comunicadores do mundo usam esse recurso durante seus discursos e apresentações.

Além de darem o tempo que os estudantes precisam para assimilar uma explicação, as pausas também ajudam o professor a manter o foco, pensando no tópico seguinte ou na próxima atividade.

4. Dê atenção para a comunicação não-verbal

Não é só apenas a linguagem falada que tornam uma aula interessante ou não. A expressão facial, a postura e a linguagem corporal também fazem uma enorme diferença!

Enquanto você estiver lá na frente explicando um conteúdo novo, não deixe de usar todas essas ferramentas incríveis que tem: faça contato visual, sorria, gesticule, mantenha a postura ereta. Tudo isso demonstra o seu interesse e entusiasmo pelo que ensina, contagiando também os estudantes!

5. Não tenha medo de contar histórias

Você já ouviu falar sobre storytelling? Em português, seria “contar uma história”. Essa é uma tendência que, hoje, está presente em praticamente todos os discursos e apresentações de sucesso. Por que não incorporá-la nas suas aulas?

Não importa qual é a matéria à qual você se dedica, sempre é possível explicá-la (ou ao menos introduzi-la) com uma boa história. Essa dica é especialmente válida para as aulas em que você apresentará um conteúdo novo.

Use a sua imaginação e pense em formas diferentes de apresentar um conteúdo. Em determinadas situações, em que o grau de conteúdo é muito alto (como em cursinhos pré-vestibulares), isso pode fazer toda a diferença para o aprendizado dos seus estudantes!

Arquivado em: Comunicação