Memória muscular

Em se tratando de aparência existem muitas tendências instauradas. Há aqueles que fazem dietas por cima de dietas. Controlam todas as refeições, quantidades, horários etc. Outros dedicam-se a prática de intervenções cirúrgicas, com o intuito de reduzir “imperfeições”. Também existem os que aplicam seus empenhos à prática de atividades físicas.

Aos que escolhem modelar a silhueta através da via saudável com esportes e dietas, é exigido muito esforço e disciplina. Nesse universo de moldura do corpo através de atividade física, muitos fatores influenciam nos resultados. Entre eles, herança genética, continuidade na prática desportiva e outros. Recentemente começou-se a falar sobre um novo fator: a memória muscular. Ela aplica-se aos indivíduos que em um passado (recente ou não) dedicaram-se à prática de exercícios.

A memória muscular é uma “faculdade” presente nas células musculares, miócitos. Quando o indivíduo encontra-se inserido numa atividade física, as células musculares tornam-se hipertrofiadas, ou seja, aumentam de tamanho. Os miócitos estimulam a produção de proteína e por tal motivo, os tecidos musculares trabalhados tornam-se “maiores”. Sempre que se interrompe esse trabalho físico, a atividade dos miócitos é reduzida. Reduz-se também, por consequência, a massa muscular de tal indivíduo. Porém a diminuição da massa muscular não significa que todo o trabalho realizado durante os período de esforço físico foi perdido. Os núcleos das fibras musculares encontram-se estagnados, porém não inativos.

Ilustrando, verifica-se que os núcleos dos miócitos ficam à espera de um retorno da rotina física. Quando isso acontece, já existe presente nesses uma informação anterior devida à rotina física pré-existente. Portanto, as células musculares encontram uma maior facilidade de retorno à atividade muscular intensa. Sendo assim, os resultados visíveis também são mais rápidos. A essa capacidade, dá-se o nome “memória muscular”.

Cientistas, afirmam que os indivíduos praticantes de atividade física na juventude possuem maior memória muscular do que aqueles que iniciam uma prática esportiva na fase adulta. Tal acontecimento deve-se ao fato de ser a juventude a fase de maior desenvolvimento muscular do indivíduo.

Fontes:
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/784130-memoria-muscular-facilita-retorno-da-boa-forma-fisica.shtml
http://www.revistapenseleve.com.br/postdomes.php?id=69

Arquivado em: Sistema Muscular