Dia da Imprensa

O "Dia da Imprensa" no Brasil é comemorado em 1º de junho, data que iniciou a circulação do jornal Correio Brasiliense, fundado por Hipólito José da Costa. No entanto, até 1999, o Dia da Imprensa era comemorado em 10 de setembro, pois em 1808 neste mesmo dia, ocorreu a primeira circulação do jornal Gazeta do Rio de Janeiro.

A imprensa é fundamental na sociedade, sendo por meio dela transmitida as principais informações e notícias do mundo todo. Os meios de comunicação como internet, televisão, rádio, jornais e revistas são exemplos de representação da imprensa. Esses meios devem ser pautados pela ética, verdade, imparcialidade e fatos bem fundamentados.

Foto: stockphoto mania / Shutterstock.com

A liberdade de imprensa deve existir em todas as nações democráticas. Ela tem um papel muito importante, e muitas vezes, acaba não apenas informando, mas também, denunciando, transformando e revolucionando. Alguns exemplos de denúncias ocorridas nos últimos anos, podemos citar casos de corrupção, estelionato, peculato, associação criminosa, tráfico de influência, entre outros.

A imprensa possui extrema influência sobre o público, por isso, também é conhecida como o "quarto poder", que faz uma referência aos três poderes formais: executivo, legislativo e judiciário. Na época da Ditadura Militar por exemplo, sofria constante censura, ainda assim, podemos ver casos atuais da própria democracia o reflexo da autocensura. Neste caso de autocensura, podemos citar jornais impressos que não publicam determinadas notícias para não prejudicar grupo econômico ou político que se voltaria contra o periódico.

No dia 3 de maio é celebrado o "Dia Internacional da Liberdade de Imprensa". A data foi oficializada em 1993 pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo da criação é ressaltar os princípios fundamentais da liberdade de imprensa no mundo todo, além de prestigiar jornalistas que perderam a vida exercendo a profissão.

Infelizmente muitos ainda países violam este direito. Publicações e empresas são censuradas, multadas, suspensas e fechadas. Profissionais (jornalistas, editores, redatores, etc.) são perseguidos, atacados, detidos e até assassinados.

Arquivado em: Datas Comemorativas