Doença do Legionário

Mestre em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas (FIOCRUZ, 2011)
Graduada em Biologia (UGF-RJ, 1993)

A Doença do Legionário ou Legionelose foi descrita pela primeira vez em 1976, após um surto grave de pneumonia com sintomas atípicos entre os legionários americanos (veteranos de guerra) que participavam de uma convenção na Filadélfia. O sistema de ar condicionado central estava contaminado com a bactéria, e de 130 participantes internados, 25 vieram a óbito com um quadro de pneumonia. A legionelose é causada pela bactéria Leigionella pneumophila, que costuma se instalar em dutos de ar condicionado e encanamento, daí se disseminando por todos os locais. Muitos surtos de legionelose tem ocorrido desde a descoberta da bactéria. Essa descoberta ocasionou mudanças nos padrões de higiene e de segurança dos sistemas de ar condicionado em geral visando a não disseminação da doença. A Doença de Pontiac é uma forma mais branda da legionelose, se assemelhando a uma gripe.

Transmissão

Ocorre através da inalação de partículas de água contaminada com a bactéria. Porém, não ocorre transmissão de pessoa a pessoa. Muitas pessoas expostas à bactéria não desenvolvem a doença. As pessoas mais suscetíveis são os idosos, fumantes, portadores de DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaEnfisema Pulmonar e Bronquite Crônica) e imunodeprimidos de um modo geral.

Sintomas

Na Legionelose, ocorre tosse, dificuldade para respirar, dores de cabeça e no corpo e febre alta. Podem ocorrer também diarreia, vômitos e dor abdominal. O tempo de incubação é de até 10 dias. Já na Doença de Pontiac, o quadro é mais brando, com um período de incubação de 1 a 3 dias. Febre, mal estar e dor de cabeça são sintomas frequentes. A infecção regride espontaneamente.

Diagnóstico

É feito com a pesquisa de antígenos solúveis na urina, e também é realizada a cultura de secreções respiratórias para a identificação da bactéria.

Tratamento

Na legionelose, o tratamento é realizado com antibióticos, em casa ou no hospital. A droga de escolha é a azitromicina e o tratamento é realizado por 7 a 10 dias. Nos casos graves, o tratamento dura 21 dias e é realizado exclusivamente no hospital. A Doença de Pontiac não necessita de tratamento, pois como já foi descrito acima, ele regride espontaneamente.

Prevenção

A prevenção é feita com manutenção e limpeza de canos e ductos. A utilização de canos de cobre e a presença de cloro na água diminuem o risco da doença. Os sistemas de água de grandes empreendimentos como shoppings, hospitais clubes, e etc, devem sempre passar por controle da qualidade de água para evitar a colonização desses locais com a bactéria.

Bibliografia:

Tortora, Gerard J. Microbiologia. 10. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2012.

Legionella (Legionnaires' Disease and Pontiac Fever). Disponível em https://www.cdc.gov/legionella/about/index.html

LEGIONELLA and the prevention of legionellosis. Disponível em http://www.who.int/water_sanitation_health/emerging/legionella.pdf

O que é a doença do legionário. Disponível em http://saude.ccm.net/faq/3455-o-que-e-a-doenca-do-legionario

Legionelose. Disponível em http://www.mdsaude.com/2014/11/legionelose-doenca-legionario.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças bacterianas