Endemia, Epidemia e Pandemia

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Sempre abrir.

Endemia

Endemia é o nome dado a um fator que interfere negativamente na saúde de uma população, como uma doença que pode ser ou não contagiosa ou até mesmo violências que já se tornaram comuns em determinadas regiões. Dentro da área da saúde, esse termo não leva em consideração a quantidade de pessoas que possuem certa doença, mas sim a frequência com que ela ocorre naquele local específico. A doença não precisa estar presente ao longo de todo o ano, podendo aparecer de tempos em tempos em determinada região, sendo considerada sazonal. Na região norte do Brasil, por exemplo, a febre amarela, doença considerada endêmica, tem um aumento esperado de casos durante o verão. A dengue também é considerada endêmica no Brasil.

Foto: © iStock.com / oksun70

Surto

O surto é caracterizado como o aumento acima do normal do número de casos de determinada doença. Levando em consideração esse conceito, em casos de doenças raras, muitas vezes um único caso já pode ser considerado um surto, pois é mais do que o de costume para a região. Geralmente esse fenômeno é identificado por profissionais de saúde, ao notarem um aumento de casos de determinada doença ou um aumento da letalidade de alguma doença.

Os casos registrados devem ser notificados aos poderes públicos de saúde, que avaliarão a necessidade ou não de adoção de medidas de contenção da doença. O ministério da saúde afirma que além de investigar as causas de um surto e de agir em busca da contenção do mesmo, é importante também o aprimoramento em outros campos que envolvam a doença em questão, como a eficácia dos medicamentos existentes utilizados no seu combate e a reformulação dos planos de prevenção com desenvolvimento e aprovação de novas vacinas, além da educação dos profissionais de saúde e da população sobre a doença.

Epidemia

Quando uma doença atinge uma grande área geográfica, a classificação passa a ser epidemia. O mesmo termo é utilizado quando há contaminação em pontos geográficos diferentes, mas que se encontram dentro de um mesmo território. Como exemplo, podemos citar determinada doença presente em uma cidade, acometendo diversos bairros que não são vizinhos uns dos outros, caracterizando, assim, uma epidemia municipal. Esse mesmo conceito também se estende às esferas estadual e federal. Outras doenças de saúde não infectantes, como os transtornos mentais ou a violência urbana, também podem tomar características de uma epidemia.

Pandemia

Já uma pandemia é decretada quando o surto ou a epidemia passa a ser encontrado em mais de um continente e com transmissão comunitária, não sendo mais possível o rastreamento das pessoas infectadas. O mundo já registrou várias pandemias:

  • Peste do Egito ou Peste de Atenas (430 a.C.): causada por uma intensa epidemia de febre tifoide, infectou as famosas tropas atenienses.
  • Peste Antonina (165 – 180): provavelmente causada pela varíola, matou cerca de cinco milhões de pessoas, principalmente na região leste do império romano, com taxa de mortalidade de um quarto dos enfermos.
  • Peste de Cipriano (250 – 271): tendo como causa provável a varíola ou o sarampo, matou cerca de cinco mil pessoas por dia em Roma durante sua fase mais crítica.
  • Peste de Justiniano (541 – desconhecido): causada pela bactéria Yersinia pestis, a peste chegou a matar cerca de dez mil pessoas por dia no Egito e em Constantinopla.
  • Peste Negra ou Peste Bubônica (1300): teve início na Ásia e se alastrou pela Europa, matando em torno de um quarto da população mundial total da época, com cerca de vinte milhões de óbitos em seis anos.
  • AIDS (1981 - presente): doença transmitida principalmente pelas relações sexuais sem proteção, afeta o sistema imunológico, deixando o corpo suscetível à infecção por outras doenças. Causa a morte de cerca de 1 milhão de pessoas no mundo anualmente.
  • Gripe Espanhola (1918 – 1920): o vírus influenza que a causou infectou um quarto da população mundial e causou entre dezessete e cem milhões de óbitos.
  • Gripe Suína (2009 – 2010): teve início no México, chegando a 187 países e resultando em cerca de trezentos mil óbitos.
  • Covid-19 (2019 – presente): teve início na China, se alastrou para Europa, chegando posteriormente a todos os continentes.
AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças