Oxiurose

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Oxiurose, Enterobíase ou Enterobiose é uma doença causada pelo o verme Enterobius vermicularis, que é um Nematódeo que só infecta o ser humano. Possui dimorfismo sexual, a fêmea é maior que o macho. Geralmente ataca crianças, porém, adultos também estão suscetíveis a se contaminar com o verme, principalmente se tiverem cuidando de criança com esse parasita.

Esses animais geralmente vivem na porção final do intestino delgado (chamada de ceco) até o momento de reprodução.  Após isso o macho não sobrevive e a fêmea acaba migrando para a parte final do tubo digestório, onde depositará os ovos. Em seguida a fêmea também morre e os ovos são eliminados nas fezes.

Contaminação

Ciclo de vida do Enterobius Vermiculares

Ao não realizar corretamente a lavagem das mãos após evacuar, os ovos podem ser disseminados por contato com superfícies como o chão, mobílias, tapetes, roupas, vaso sanitários e pode contaminar também água e alimentos. Por ser mais comum em crianças esses fômites podem ser encontrados até nos brinquedos. O ovo resiste em torno de 3 semanas no ambiente. É muito comum a reinfecção da mesma pessoa pois ao colocar a mão da boca o ovo cai no tubo digestório. Geralmente, ao entrar em contato com o suco digestivo presente no estomago e no intestino grosso o ovo eclode, mas isso pode acontecer no próprio reto e o animal se deslocar para o intestino caracterizando a reinfecção sem ser pela ingestão do ovo pela boca.

Sintomas

Na maioria das vezes a presença do verme é assintomática apresentando somente coceira na parte anal, principalmente no período da noite, dificultando o sono do enfermo, mas pode apresentar náuseas, vômitos, cólicas e dores abdominais, vontade de evacuar desnecessária (tenesmo), e em alguns casos isolados presença de sangue nas fezes. Esse verme causa lesões na parte que ataca, então são comuns lesões na parte do ânus, que servem de porta de entrada para bactérias. Em mulheres, é muito comum a migração do verme para a parte genital através da roupa intima causando coceira, aumento de secreção, podendo gerar complicações no sistema urinário e ferindo a parte genital, servindo como facilitador para várias infecções sexualmente transmissíveis.

Diagnóstico

O exame laboratorial é feito com a coleta de amostra por swab, pois o método tradicional de verificação de vermes na amostra de fezes quase não é eficaz. O exame em questão consiste em coletar amostra através de um cotonete grande na parte retal no período da manhã, antes de fazer a higienização do local de coleta. Existe outro exame também eficaz que é feito através de uma fita adesiva que é colocada no local onde possa conter os vermes.

Tratamento

O tratamento consiste em anti-helmínticos, também nominados como antiparasitários, e toda a família deve ser tratada (mesmo que não estejam infectados), porém a maneira mais eficaz de combate à doença é a prevenção que consiste em lavar bem as mãos antes de se alimentar, tomar os devidos cuidados para as fezes não entrarem em contato com água ou alimento que possam ser consumidos, desinfetar superfícies que muitas pessoas toquem, cortar as unhas com frequência, trocar e lavar peças de roupas, em especial roupas de camas com frequência, evitar a utilização de banheiros públicos, em especial as mulheres.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Arquivado em: Doenças