Síndrome da Guerra do Golfo

A síndrome da Guerra do Golfo trata-se de uma desordem que afeta os veteranos da Guerra do Golfo, ocorrida no ano de 1991, bem como civis que estavam nas redondezas das áreas de conflito. Caracteriza-se por diversos sintomas sem causa aparente e, em muitos casos, não foi esclarecido se esses sintomas possuem relação com a Guerra do Golfo.

Há controvérsias quando à causa desta síndrome. Alguns acreditam que sea resultado de vacinas aplicadas nos soldados, visando protegê-los contra ataques químicos e biológicos. Outros acreditam que se trate de uma consequência da exposição a substâncias químicas tóxicas, englobando o brometo de piridostigmina, pesticidas organofosforados, armas químicas e urânio empobrecido.

As manifestações clínicas incluem:

  • Fadiga crônica;
  • Perda do controle muscular;
  • Cefaleia;
  • Febre;
  • Linfadenomegalia;
  • Vertigem;
  • Problemas cutâneos;
  • Dispneia;
  • Resistência à insulina;
  • Câncer no cérebro;
  • Esclerose lateral amiotrófica;
  • Esclerose múltipla;
  • Fibromialgia.

No ano de 2008, um comitê composto por cientistas independentes e veteranos nomeado pelo Department of Veterans Affairs, anunciou que a síndrome é uma condição física distinta. O comitê declarou que a condição foi provavelmente decorrente do uso de uma determinada droga utilizada com a finalidade de proteger as tropas contra o gás de nervos, conhecido como o brometo de piridostigmina, e pesticidas que foram usados ​​intensamente durante a guerra. Também declarou que outras possíveis causas não poderiam ser descartadas. O comitê recomendou que o Congresso aumentasse o financiamento para a pesquisa sobre a saúde de veteranos da Guerra do Golfo para, no mínimo, 60 milhões de dólares por ano.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_da_Guerra_do_Golfo
http://www.news-medical.net/health/What-is-Gulf-War-Syndrome-(Portuguese).aspx
http://www.bbc.co.uk/portuguese/especial/1826_saddamsiraq2/page3.shtml

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Síndromes