Síndrome de Mendelson

A síndrome de Mendelson consiste em uma pneumonia química, resultante de aspiração de substâncias tóxicas às vias aéreas inferiores.

Esta desordem foi descrita pela primeira vez no ano de 1946, por Curtis Lester Mendelson, no artigo intitulado “A aspiração do conteúdo do estômago para os pulmões durante a anestesia obstétrica”, publicado no Jornal Americano de Obstetrícia e Ginecologia.

Embora atualmente a incidência desta condição seja baixa, ainda é responsável por alguns casos de morte materna durante o processo de anestesia.

A fisiopatologia desta síndrome envolve lesão pulmonar aguda, ocasionada pelo ácido e partículas do conteúdo estomacal, sem a presença de infecção. A intensidade do comprometimento fica na dependência do pH do ácido e do volume do conteúdo aspirado.

A agressão pulmonar apresenta duas fases. No primeiro pico, que ocorre uma a duas horas após a agressão, resulta do efeito cáustico direto na interface alvéolo-capilar.  Por conseguinte, ocorre o segundo pico, dequatro a seis horas após, caracterizada por infiltrado neutrofílico nos alvéolos e interstício pulmonar, apresentando achados histológicos similar aos da inflamação aguda.

O quadro clínico varia. O paciente pode ser assintomático, ou apresentar dispneia, broncoespasmo, taquipneia, crepitações difusas, edema pulmonar, hipóxia, hipotensão e cianose. A regurgitação ou a aspiração pode não ser percebida em decorrência da anestesia. Acredita-se que uma pequena quantidade de suco gástrico, aproximadamente 25 mL, já é o suficiente para causar a síndrome.

O diagnóstico é presuntivo é feito com base em achados clínicos e na evolução do quadro. Alguns exames podem auxiliar no fechamento do diagnóstico, como gasometria arterial, cultura de material biológico (secreção, sangue ou escarro), radiografia torácica, ultrassonografia e tomografia computadorizada do tórax.

O tratamento é feito por meio do suporte ventilatório, realizando-se oxigenoterapia, medidas de manutenção das vias aéreas e, nos quadros mais preocupantes, terapias de gestão da insuficiência respiratória aguda.

Qualquer condição ou fator que leve à perda da consciência previamente à anestesia, aumenta o risco de ocorrência de aspiração do conteúdo gástrico. Além disso, outras condições aumento as chances de ocorrência dessa condição, como:

  • Refluxo gastroesofágico;
  • Intubação endotraqueal;
  • Vômitos prolongados;
  • Sonda nasogástrica.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Mendelson's_syndrome
http://www.patient.co.uk/doctor/Mendelson's-Syndrome.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.