Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA)

Ouça este artigo:

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) é uma fundação pública federal criada em 1964, originalmente com o nome de Escritório de Pesquisa Econômica Aplicada (EPEA), e vinculada ao Ministério da Economia. Naquele ano, o então ministro do Planejamento, Roberto Campos, convidou o economista João Paulo dos Reis Velloso a organizar um novo órgão que ajudasse o governo a formular o planejamento da economia numa visão estratégica de médio e longo prazo.

O contexto histórico daquele período não era somente de ditadura militar, mas também de guerra-fria. Os Estados Unidos, buscando conter o avanço do comunismo nos países latino-americanos, lançaram um programa de cooperação destinado a apoiar o desenvolvimento da região. Mas, para se ter acesso aos recursos oferecidos, esses países precisavam apresentar um plano de desenvolvimento para os próximos anos.

Com um Orçamento Público bagunçado, praticamente inexistente, foi feita uma reorganização do Ministério da Fazenda, bem como uma reforma tributária. O IPEA passou então a estruturar planos de desenvolvimento estratégico para o país. O Instituto conseguiu certa blindagem contra a interferência dos militares, mantendo o pluralismo de ideias necessário para um debate econômico sério.

Na década de 1970, o país começa a sofrer com a alta inflação, com o grande aumento da dívida externa e com o crescimento da pobreza, fatores que culminaram no fim do regime ditatorial no país, ao final da década de 1980. Com a economia do país em frangalhos, houve um ressurgimento da visão de curto prazo sobre o desenvolvimento econômico. Por conta disso, a transição para a democracia acabou sendo um período difícil para o IPEA, que se tornou, então, uma instituição sucateada. Entretanto, durante os anos seguintes o Instituto foi recuperando seu prestígio e sua atuação voltou a ser importante para o desenvolvimento do país.

Atualmente, o IPEA fornece suporte técnico e institucional às ações governamentais para a formulação de políticas públicas de desenvolvimento nacional. Para tanto, o Instituto promove e realiza pesquisas e estudos sociais e econômicos, disseminando o conhecimento resultante e oferecendo à sociedade elementos para a solução dos problemas e desafios do desenvolvimento brasileiro.

Arquivado em: Economia