Índio

O índio (símbilo In) é um metal representativo localizado no 5º período e 13º grupo da tabela periódica (mesmo grupo do boro e alumínio), com número atômico Z = 49 e massa atômica ponderada (entre os dois únicos isótopos estáveis) A = 114,8 uma.

Sua semelhança com o alumínio e gálio (por estarem no mesmo grupo) não supera a similaridade com o zinco (sendo descoberto justamente pela procura de tálio nas jazidas de zinco com um espectrógrafo). Mesmo assim, é maleável e possui ponto de ebulição relativamente baixo em comparação com outros metais.

Apresenta coloração branco-prateada quando metálico puro, e emite um som característico quando é dobrado.

Propriedades físico-químicas

É sólido nas condições ambiente, porém seu ponto de fusão é baixo para um metal (157°C), assim, é facilmente fundível.

Sua rede cristalina é tetragonal e os estados de oxidação mais comuns são +1 e +3. O valor do ponto de fusão é próximo de 2080°C.

É um bom condutor de eletricidade (tanto quanto o ferro) e de calor (também se assemelhando ao ferro, em valores absolutos).

Obtenção e aplicações

Praticamente inexistente sob forma elementar na natureza, geralmente associa-se a minérios de outros elementos como o ferro, chumbo, cobre, estanho e, principalmente, o zinco – sendo obtido como produto secundário da extração desses metais, muitas vezes por eletrólise de sais de índio. Sua concentração na crosta terrestre é aproximadamente igual a 0,1ppm (tal como a prata).

É dito que até 1924 havia apenas 1 grama dessa substância isolada no planeta.

As aplicações mais sólidas do índio se concentram na fabricação de telas de LCD e ligas com baixo ponto de fusão (a liga In-Ga a 24% de índio e 76% de gálio é líquida na temperatura ambiente). Mas também ampliam-se a:

  • Produção de fotocondutores, transistores de germânio e retificadores;
  • Fabricação de espelhos (mais resistentes que os de prata);
  • Montagem de painéis eletroluminosos;
  • Na medicina nuclear (com o radioisótopo In-111).

Efeitos biológicos

Embora haja suspeitas de que o índio possa causar malefícios aos seres humanos, sua toxicidade é considerada baixa. Até porque, trabalhadores da indústria de semicondutores e em soldas não apresentam efeitos colaterais noticiáveis, mesmo apresentando alta exposição com o metal.

Fontes:
http://nautilus.fis.uc.pt/st2.5/scenes-p/elem/e04920.html
http://www.webelements.com/webelements/elements/text/In/index.html

Arquivado em: Elementos Químicos