Cogeração

A cogeração de energia é um processo onde são geradas duas formas de energia ao mesmo tempo. O tipo mais comum é a cogeração de energia elétrica e energia térmica (tanto para calor quanto para frio), principalmente a partir do uso de biomassa, ou gás natural.

Até a década de 40 mais ou menos, a cogeração de energia era um processo bastante comum, pois não haviam as grandes centrais hidroelétricas ou outras fontes centralizadas de geração de energia, então o próprio consumidor procurava ter sua fonte geradora de energia. Com o tempo e a evolução das técnicas de geração centralizada de energia, a cogeração foi perdendo espaço e passou a ser uma exceção.

Entretanto, com a atual instabilidade dos sistemas de abastecimento de energia e a evolução dos sistemas que possibilitam este tipo de geração de forma mais simples, segura e barata, a cogeração passa a ser um atrativo principalmente para as indústrias por aliar economia e benefícios ambientais.

A biomassa é um combustível que pode ser facilmente encontrado em algumas regiões e de baixo custo, além do que a emissão de poluentes é muito menor. Outro combustível muito utilizado para a cogeração é o gás natural porém seu custo é um pouco maior.

Em um sistema de geração de energia convencional onde um combustível fóssil é usado para gerar energia elétrica, cerca de 65% da energia contida no combustível é perdida na forma de calor e apenas 35% são de fato transformados em energia elétrica mesmo que se utilize as melhores tecnologias de geração.

Ao se implantar um sistema de cogeração conseguimos melhorar esse balanço energético e conseguir um aproveitamento de até 85% da energia contida no combustível: até 35% é transformado em energia elétrica pelo sistema convencional e do restante, consegue-se aproveitar cerca de 50% (é que há um limite para a conversão da energia contida no combustível em energia elétrica, geralmente o que se consegue é 35%. E mesmo com o sistema de cogeração, aproximadamente 15% da energia se perde).

Os sistemas de cogeração geralmente são compostos por um equipamento que através de um combustível produz a energia mecânica que será transformada por um gerador em energia elétrica e outros equipamentos que produzirão a energia térmica, que pode ser calor ou frio.

Os sistemas de cogeração mais utilizados são: as turbinas a gás ou vapor (neste caso, costumam ser caldeiras que produzem o vapor), motores de combustão interna (ciclo de Otto ou Diesel), caldeiras de recuperação e trocadores de calor, geradores elétricos (CaC), transformadores e equipamentos elétricos associados, sistemas de chillers de absorção que usam calor para produzir frio (ar condicionado). Estas fontes de cogeração aparecem geralmente associadas a melhorias ambientais. Isso ocorre porque a cogeração aumenta a eficiência energética de instalações e estimula a produção descentralizada de energia (geração distribuída), fatores que geram menos impactos ambientais.

A Resolução Normativa da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) N.º 235 de 14/11/06 define os critérios para que uma central termelétrica cogeradora possa ser considerada como tal e assim receber os incentivos cabíveis como a redução de tarifas de uso do sistema elétrico.

Fontes
http://www.cogensp.com.br
http://www.eficiencia-energetica.com
http://www.aneel.gov.br/

Arquivado em: Energia