Fatores que Influenciam na Biodigestão Anaeróbia para produção de Biogás

A biodigestão anaeróbia é o processo de decomposição de matéria orgânica por organismos vivos (bactérias) em meio onde há ausência de oxigênio. Extremamente importante para a realização de atividades como o tratamento de resíduos (Estações de Tratamento de Esgoto), a digestão anaeróbia é também usada para a geração de biogás (através da decomposição de matéria orgânica em biodigestores), uma opção de combustível principalmente para residências em meio rural.

Entretanto, a biodigestão anaeróbia é bastante exigente e necessita de controle de alguns fatores para que haja um melhor aproveitamento do sistema de digestor:

1. Temperatura: e temperatura dentro dos biodigestores deve ser controlada para que se atinja a produção desejada. As bactérias responsáveis pela biodigestão são bastante sensíveis a variações bruscas de temperatura (variações de 3ºC já são suficientes para provocar a morte da maioria das bactérias digestoras), por isso, em locais onde a amplitude térmica seja elevada deve-se dispor de sistemas de aquecimento ou resfriamento auxiliares.

2. Tipo de resíduos: o tipo de matéria orgânica utilizada também é fundamental uma vez que é necessário manter uma relação carbono/nitrogênio favorável e a quantidade de sólidos voláteis deve ser grande o suficiente para garantir uma boa produtividade (estes fatores dependem do tipo de matéria orgânica utilizada).

3. Tempo de retenção: o tempo de retenção também influi no rendimento do biodigestor. Isso, porque a retirada precoce do substrato do biodigestor resulta em ineficiência pela não utilização de todo o potencial da matéria orgânica, enquanto que a retirada tardia, significa ineficiência por perda de tempo desnecessária.

4. Presença de substâncias tóxicas: a presença de substâncias tóxicas no substrato é extremamente nociva ao processo uma vez que pode eliminar as bactérias decompositoras comprometendo o processo de produção do biogás.

5. pH: o pH também deve ser controlado. Se o pH estiver muito ácido as bactérias metanogênicas (que transformam os ácidos orgânicos em biogás) são eliminadas.

6. Relação carbono / nitrogênio: a relação entre a quantidade de carbono e nitrogênio do substrato é fundamental para haja a formação dos ácidos orgânicos que serão transformados pelas bactérias metanogênicas em biogás. A proporção ideal está em torno de 1:30 ou 1:20. Muito mais ou menos do que isso, ocasionará perdas significativas ao processo de biodigestão.

7. Quantidade de água: o biodigestor funciona por carga hidráulica e, portanto, necessita de certa quantidade de água para funcionar. Por isso, matérias orgânicas com baixa umidade necessitam de um acréscimo de água (de acordo com o tipo de matéria) para que se atinja uma relação propícia. O esterco bovino, por exemplo, apresenta em média 85% de água necessita de 100% do seu volume de água (proporção de 1:1).